30 novembro 2008

3ª Maratoda Terras do Montado/Portel


Esta foi a minha última maratona de 2008 e a 3ª  edição das Terras do Montado em Portel com mais de 602 inscrições entre elas alguns nomes bastantes conhecidas do nosso BTT nacional em dois percursos de 45km (546 bbtistas) e os 90km (56 bbtistas). 
Maratona esta que é sempre inserida na feira do Montado e que tem como objectivo dar a conhecer a região.

O ano passado tinha estado presente mais o amigo e colega do Sobe Desce Team  Ricardo André ele nos 45km e eu nos 80km, onde levei um empeno brutal e daqueles que até hoje ainda não me esqueci ao terminar com 2 furos, o tempo também não ajudou com nevoeiro humido, serrado e gelado.. Por isso estavam reunidas as condições para um ajuste de contas com a Serra de Portel e não hesitei em me escrever este ano nos 90km (mais 10 que o ano passado para piorar) por vingança e para me tentar desforrar e empenar mais uma vez…

Este ano tive como comitiva Estremocense a companhia o João Garcia e o João Marques do SDT, o Pedro Guerra do XC Team o José Júlio e o Picão dos Bombeiros V. Estremoz, todos eles inscritos na maratona dos 45km.
Aquecimento..

A manha começou cedíssimo e gelada até Portel com temperaturas na volta dos 3ºgraus. 
O dia anterior deixou perspectivas de um dia de chuva, nevoeiro e muito frio, mas felizmente fomos brindados com um dia limpo e de sol embora como frio e que acabara por ser um dos motivos que me fez mudar de ideia e ficar pelos 45km, eu e a maior parte dos inscritos nos 90km... 

Mas para além do tempo, duas semanas antes já tinha por ali pedalado nos 3 cumes na maratona da Torre e que teve passagem por essa mesma serra. Nesse dia tambem já tinha um jantar  combinado nas tasquinhas. ..Só desculpas…lol

Resumo geral:

O levantamento dos dorsais: há hora que cheguei foi chegar e andar, onde no habitual saco trazia uma T-Shirt, um gel para o cabelo, um bidon, um iogurte liquido e um a bolsa para o € e telemóvel. Também no primeiro piso do pavilhão estava o pequeno-almoço com sumos, aguas, muita fruta, sandes.

Um beijo caloroso e enlameado
Partida: Há hora certinha com o briefing e um minuto de silêncio em memória de um colega de btt do Ferrobico que faleceu de morte súbita enquanto dormia.

Percurso: Totalmente diferente do ano passado com alguma dureza para 45km alguns sobe e desce constantes, piso rolante por um percurso muito diversificado e com direito a subida as antenas onde a lama, poças de agua e o frio foram uma constante. Sem nada apontar de falhas de sinalização… 

No percurso prometi a mim mesmo já que não iria fazer os 90km que iria tentar fazer os 45km a dar o meu máximo até ao fim… e o resultado foi uma media de 168 pulsações por minuto em 1:56:06 com uma media de 22.15km/h chegando na 13ºposição.

Abastecimentos: Não os utilizei, mas pelo que vi estavam bons até minis.

Duches: Sendo um dos primeiros a chegar não quis deixar de assistir há chegada dos respectivos colegas Estremocenses, onde fui ficando, ficando até que todos chegassem para depois irmos lavar as nossas meninas que mais pareciam um monte de lama e tomar duche no pavilhão, mas devido há quantidade de pessoal a chegar quase em simultâneo a água quente começou a faltar, onde fomos direccionados para as piscinas para um merecido banho de água quente.

Almoço: Há semelhança do ano passado tinha uma senha que nos dava um desconto de 10€ ou nos restaurantes no recinto da feira ou exterior. Onde no total éramos dez com a minha namorada, a senhora e os filhos do J. Marques. Apesar de estarem os restaurantes cheios lá consegui-mos arranjar os dez lugares mesmo há conta onde comemos e bebemos bastante bem num ambiente de descontracção e boa disposição como sempre. Após o almoço foi tempo de dar uma gira pela feira e caminho de Estremoz

Organização: Mais um ano, mais uma excelente maratona em todos os aspectos, a provar isso mesmo tinha o limite de 500 participantes e rapidamente se esgotou. A marca a simpatia a disponibilidade o trabalho e os percursos muito bonitos.

17 novembro 2008

3ª Maratona BTTorre

Esta foi a 3ª maratona de Torre de Coalheiros (Évora) e o segundo ano que estive presente, desta vez com mais dois elementos do Sobe e Desce Team (João Garcia, o João Marques) e o Pedro Guerra do XC Team.
A passada edição BTTorre teve alguns aspectos negativos, mas que este ano foram corrigidos e melhorados a 100%  como comprovaram  as inscrições de 300 participantes que  esgotou por completo para tres percursos, o 25km de 45km e 80km onde eu participei.
A manha mais uma vez começou cedo, cerca das 6h:45 e muito fresquinha. A me fazer companhia tive as minhas duas meninas, rumo a Torre de Coelheiros onde já se Encontrava lá o Pedro. 

A chegada fiz logo o levantamento do dorsal 95 (o meu) e o saco de plástico trazia mais uma vez o calendário com  as datas da próxima maratona e o circuito BTTorre 2009, juntamente com uma linguiça e um queijo da região.

Levantei também o dorsal o 246 que era o do João Marques que se tinha atrasado um pouco e que se fez acompanhar com a família. O João Garcia foi o último de nos a chegar já muito perto das 9:00 horas e ficou em falta na habitual foto de “família”. 
Antes da partida com direito ao pequeno-almoço (bolos, sumos e águas) no largo em frente da igreja lá conseguimos nos juntar todos.

Faltava o homem das "fotografias"
A partida foi atrasada e confusa pois já passava das 9h:00 e possivelmente derivado a uma coisa que gostei. Ninguém sabia ao certo de onde era a partida inicial (a manga de partida), pois uns estavam virados para um lado outros para o outro lado. Finalmente todos no mesmos sentido no que se pensava ser a partida inicial, dê-mos um volta pela pequena aldeia e que servi-o para o pessoal se posicionar da maneira mais correcta e desportiva sem os habituais "espertinhos” fora de horas se querem ultrapassar tudo e todos. 

Logo para abrir o apetite um single track altamente e espectacular debaixo de sobreiros entre rochas com cerca de 2kms, onde a técnica era a mais exigida... 

Aos 40km já estava em Portel e com tres cumes pela frente um bocado duros (tipo paredes) entre os 40km e os 65km e que fez disparar rapidamente a altimetria. Já estava há espera e já os conhecíamos da maratona de Portel do ano passado.  Fi-los com um colega de Mora deixando para traz após os cumes e não conseguido apanhar mais ninguém até ao final.

Eu á espera do companheiro do Ernesto
No geral gostei muito de todo o percurso escolhido um bocado de tudo (sobes, desces, planície e grande variedade de piso bem como pedradas que a minha menina apanhou). 
Na marcação não poderia estar melhor 5 estrelas onde estava tudo devidamente bem sinalizado e sem problema de procura de fitas. 
Só na mudança dos 40km/80km parece que algum pessoal que era para fazer oa distancia maior se “enganau” e fizeram os 40km. O que eu não vi nenhum motivo para haver assim tantos a enganarem, pois estava bem sinalizado a mudança de percurso., só se era a Serra de Portel…lol
Abastecimentos: só utilizei 1 ao km +/- 65km após a Serra de Portel e pelo que vi de morfes parecia estar tudo com diversidade, só que poderiam estar mais bem distribuídos, pois fizemos mais de 30km sem abastecimento salvo erro...

No final de 3h:50 com cerca de 21.5km/h de média em 83km percorridos e um acumulado de subidas de 1440m cheguei em 13º, mas beneficiei de 2 lugares por desclassificação de dois betetistas, concluindo justamente em  11º.

Nos banhos eram só dois chuveiros, mas pela dimensão desta pequena (grande aldeia) também não se poderiam esperar grandes infra-estruturas...mas ao menos de água quente
Almoço: O habitual cozido, com muita carne (bóias de toucinho e carne cozida)...Tudo porreiro.

Há hora que cheguei já não havia confusão nem bicha, foi sentar e comer...
De louvar o sorteio de prémios pelo pessoal presente na maratona (uma bike, equipamentos, bonés bidons, e taças para a maior equipa), só que não me calhou nada. Durante isso a comitiva Estremocense presente foi convivendo, bebendo uns sumos de cevada divertindo em mais um excelente dia e de sol para a prática do BTT bem como esta maratona que este ano esteve impecável em todos os aspectos.

05 outubro 2008

2ª Maratona de Evora

Pelo segundo ano estive presente na Maratona de Évora. 
A Câmara Municipal de Évora promoveu pela primeira o BIKÉVORA, um mega evento em torno das bicicletas todo-o-terreno que promete atrair à cidade histórica todo o tipo de praticante de BTT designadamente os maratonistas, os corajosos do Down Town ou os habituais participantes de provas familiares.
A principal novidade do BIKÉVORA é a de congregar neste fim-de-semana uma série de competições organizadas por agentes desportivos locais sobre o patrocínio da edilidade, procurando-se deste forma dar a devida visibilidade a uma série de competições que pretendem colocar Évora na rota dos grandes eventos nacionais de BTT. Maratona esta que contou com 650 participantes divididos pela meia maratona de 60km (555 bttistas) e apenas 68 na maratona de 100km.

SDT 4ever
O Sobe e Desce Team esteve representado com João Dias e o João Garcia e da equipa dos Bombeiro V. Estremoz o Jorge Silva o Zé Júlio bem como respectivas damas, e claro comigo e com a minha dama. 

A partida foi há hora marcada, onde eu algum tempo antes já lá estava…, mas distraído e de conversa com outro pessoal do XC Team não me dei conta que o pessoal estava dentro da manga de partida e não junto há partia .... Quando me a percebi já era tarde e mais uma vez parti muito de traz, mas mesmo assim consegui fazer  14º com 2:37:00 e uma media de perto dos 27km/h e com um sprint no final, ganhado a melhor.


Resumo geral:

Levantamento dos dorsais: sem qualquer problema. 

Percurso: Achei os primeiros 30km muito rolantes, aborrecidos e muito rápidos, mas  nos ultimos 20 quilómetros começou a ter maior dificuldade com cinco pontos onde a  inclinação era maior e com dificuldade a que eles chamaram “paredes”. Mas na nossa Serra temos muitos mais e mais duros, mas não deixaram de ter sua dureza na parte final para aqueles que já tinham gasto muitas das suas energias… em relação há sinalização nada apontar…muito bem assinalado com policiamento dentro de Évora, pois tivemos direito a subida até ao Templo Diana e descida pelas ruas históricas até há meta, onde na recta da meta ainda tive que arranjar forças para um sprint com outro betetista. 

O policia tirou-me a "matricula"
Sinalização: Nada apontar e talvez a melhor de toda a maratonas em que já participamos…, dentro de Évora com policiamento em todo o lado, com direito a subida até ao Templo Diana e descida pelas ruas históricas até há meta. (Muito Fixe) Banhos: Agua quente e calor o que se sentia nos balneários muito pequenos para tanto pessoal.

Almoço: À semelhança do ano passado, 5 estrelas talvez de todas a maratonas que já participamos continua a ser o melhor com muita variedade de comida, entradas, doces, etc..

As horas que nos fomos comer tivemos que esperar talvez 15 minutos para nos servi-mos, mas quando saiamos a fila estava bem para lá da porta até ao parque de estacionamento…., e que parece ter havido pessoal a estar duas horas há espera do almoço. 

 Mais uma grande maratona que Evora acolheu com um grande numero de betetistas em um dia espetacular para a pratica do BTT e mais uma bela tarde de convivio... 

20 setembro 2008

3ª Maratona de Ponte de Sôr


No passado ano já tinha estado presente na 2ª maratona de Ponte de Sôr na companhia do João Dias… 
Como gostamos tanto da organização/maratona em verdadeiro ambiente betetista voltamos novamente e desta vez levamos mais pessoal do Sobe e Desce Team: (Luís Dias, João Marques, Paulo Marques, Vítor Catambas e o João Garcia),  tivemos também como companhia o amigo Zé Júlio dos Bombeiros voluntários de Estremoz que teve o seu primeiro batismo em maratonas…. Batísmo esse com a estreia de uma serie de quedas, juntamente com o João Garcia, que lhe deixaram mazela no final da maratona….


A estreia da minha maquina
Alem dos elementos já acima mencionados e únicos representantes de Estremoz fizemos nos acompanhar a Ponde de Sôr com as nossas “tropas” namoradas, mulheres, filhos para mais um dia em convívio, amizade e para cativar para o gosto desta modalidade que todos tanto gostamos. (já agora um agradecimento muito especial para elas por nos apoiarem). 

Todos participamos na meia maratona de 60km que contou com 196 participantes e 73 na maratona de 110km…,onde a maior dificuldade foi a grande quantidade de areia (cerca de 90% do percurso).

A manha começou bem sedo…, eram 6h:30 da matina, onde há chegada a Ponte de Sôr fazemos de imediato o levantamento do dorsal e paramos o carro num parque mesmo ao pé do local da partida onde esperar que o resto da comitiva Sobe e Desce Team desse chegada. 

Até hora da partida foi tempo e arranjar o material e tempo para descontrair dizendo uma
parvoeira tirar umas  fotos de família…, que resultou no termos que partir quase do final dos participantes…

Foi a estreia da minha nova menina MSC que se portou 5 estrelas, acabando eu a prova sem metade dos empenos que tinha apanhado com a minha anterior Scott Voltage e fora tambem a estreia dos novos equipamentos Sobe desce... O terminar a prova consegui obter o 5º lugar com 2:50:29 e media de 22…. km/h na meia maratona.

Nova dupla MSC/Merino
Após maratona feita de traz para a frente onde a areias foi um adversário constante e muito duro… 

Resumo geral:

Pequeno-almoço antes da partida 
 e a partida as horas marcadas.

Abastecimentos: (não parei)

Percurso: muito bem assinalado, só um ou dois pontos assinados de confusão (onde a areia foi uma irritação completa, e palco de grandes susto e aproximações de quedas, algumas zona de vegetação mais fechada onde as silvas e os cardos foram ficando espetados nas canelas, mãos etc… A passagem por zonas com muita agua, onde depois dos 30km vieram as subidas, curtas mas muito inclinadas)

Chegada dos participantes no jardim que dá logo outro estilo e ambiente…,informatizadas, coordenadas e disponibilizadas no mesmo dia na net 

Banho: Agua quentinha e no mesmo local do almoço (ao contrario do ano passado)

Almoço: 5 estrelas (sopa, febras, frango, salsichas fresca, fruta, doce, café, imperial, vinho)

Os brindes  ainda melhores que o ano passado e que jeito dei a carteira de primeiros socorros no final ao Caliméro e o Zé Júlio…

Meus dois amores

Fica o registo e no calendário mais uma maratona a repetir, depois de excelente dia de convívio, participação e prestação do pessoal Estremocense numa grande organização que nem a do BTTSor.


Ver todas as fotos:
ver video BTT-TV:

19 julho 2008

Finalmente chegaram os equipamentos Sobe e Desce Team/AJES

Há quase há cerca de um ano que se começou a falar de arranjar-mos equipamentos personalizados... 


Logo se começou pela escolha do logótipo e do croquê do equipamento (onde constava entre mais nove em votação)..,sendo este o mais votado pelo pessoal...
Após saber-mos o orçamento por uma loja de Estremoz ficamos a saber que no mínimo era a 10 completos...,logo tivemos que tentar procurar algumas ajudas (patrocínios),bem como mais dois elementos que nos quisessem comprar os equipamentos de sóbra,pois inicialmente éramos só oito pessoas...

Rapidamente tentamos criar uma associação ou um grupo clube de praticantes afim de podermos passar recibo aos patrocínios que arranjaremos na legalidade...,mas foi em vão pois os passos, despesas, papeis e borucracias eram mais que muitas...
Então mesmo assim conseguimos arranjar cinco patrocínios na boa vontade e entre-ajuda dos patrocinadores: Café o Telheiro, A Reguladora, Merino e Sadio Lda, Dado-Bar e agência de Viagens Rainha Santa Isabel.

(já agora um obrigado).

Após termos tudo delineado, isto em Janeiro deste ano chegou a altura de mandarmos o croquê completo para a fabrica (INVERSE) em Espanha...,onde o prazo previsto era cerca de um mês e meio...

No final do mês de Fevereiro surgeri-o uma proposta para que o pessoal se juntar há AJES (Associação Juvenil de Estremoz), afim de obter-mos mais regalias bem como (seguro,passagem de recibos aos patrocinador,facilidades de organização de eventos etc...), e então começou logo o atraso..,pois tivemos que fazer alterações no nosso logótipo bem como no croquê, alterações feitas da nossa parte era a vez de esperar pela vez da fabrica... onde se acabou por perder o croquê e o pessoal há espera que os equipamentos chegassem
Em Abril e após algumas "brigas" lá se arranjou o croquê que terá fugido para algures, menos para onde queríamos que ele tive-se ido e lá se deu novamente andamento bem como o subir do números de equipamentos de 10 no mínimo para 13 com a entrada de mais 3 elementos... As maratonas vieram chegando e o pessoal desesperando há espera dos "encantados" equipamentos... Quando em Julho se aguardava pela chegada, a única coisa que chegou de Espanha foi a informação da falta/perda dos tamanhos dos equipamentos e mais uma vez lá se voltou a dar seguimentos...
No dia 4 de Julho chegou finalmente a caixa tão desejada,demorada e desesperada com o dito equipamento Sobe e Desce Team...,onde afinal as alterações ao logótipo acabaram por não aparecer!!!, e no meu ver ficou bem melhor assim... Depois chegou o tempo de angariar o dinheiro do pessoal todo afim de fazer-mos o levantamento do equipamento onde antes de o pessoal os estrear passou pela loja a meter "o nariz" com a sua curiosidade de ir ver como ficou o aspecto final.... e o resultado está há vista.....UM ESPETACULO... demorou mas valeu a pena

A primeira apresentação

 Vista da traseira


Estreia da minha depilação..lol

Dupla Scott Merino..


Após tanto tempo de espera conseguimos juntar 8 elementos Sobe e Desce Team/AJES para as fotos da praxe ( Luís Dias, João Dias, Luís Santana, Carlos Birlo, Carlos Merino, João Marques, Paulo Marques e Vítor Catambas) faltaram mais 5 elementos (Nelson Santos, Daniel Cochicho, Ricardo André,João Garcia e o Coias) que não ponderam estar presentes por motivos pessoais...e está assim completo o Team...

02 junho 2008

II Meia Maratona BTT Cidade de Elvas


Esta foi a minha 5º Maratona deste ano em que participei e em geral a pior delas todas até agora.

Sendo esta uma maratona com proximidade de Espanha e havendo muitos bebetista nos arredores, desde logo achei estranho a fraca afluência de pessoal...

Amanha começou cerca das 6h:30 onde me fiz acompanhar com mais dois elementos e amigos dos Sobe e Desce Team/AJES. O Nelson e o Dani. Antes da partida tive de conversa com o pessoal do XC Team onde comentei a fraca adesão de pessoal cerca de 130 participantes. O Guerra disse-me que a fraca adesão teria a ver com fraca a edição do ano passado.

A partida lá se fez há hora marcada sem o habitual brinfing!....Lá seguio o pessoal pelo alcatrão cerca de quatro quilómetros, onde tentei logo me chegar o mais perto possível dos primeiros lugares. Qual foi o meu espanto quando logo aos primeiros quilometro a seguir ao alcatrão os primeiros atletas já se tinham perdido e estavam a voltar para traz de outro caminho paralelo, fiquando eu logo nos 10 primeiros sem mais nem menos. 
Logo no primeiro posto de controle onde o pessoal estava ainda muito junto só estava um rapaz a picar o dorsal e é óbvio que formou-se logo uma fila de pessoal há espera... De seguida vieram dois a tres quilómetros só em lama, onde os pneus triplicaram de tamanho, peso e a forças a se esgotarem de um momento para o outro.... 

A partir dos trinta quilómetros pedalei sozinho, onde não se via viva alma, nem traz nem há frente. A minha maior dificuldade foi na procura constante de  fitas, mas talvez também a minha sorte fora ir sozinho e ter que ir mais concentrado, mas é que só ia em 30 quilómetros e ainda faltavam mais 50km... 

A liderar a pelotão
Aos 45 quilómetros lá estava a meta junto á escola, onde fui um dos primeiros sei a sete a passar. 
Mas mesmo com as dificuldades da péssima marcação os 45km já estavam feitos e sabiam a pouco, pois o chegar esvaecido é que dá pica.

Então lá segui em direcção os para os 80km onde continuei sempre sozinho, mais parecia que estava no deserto. De vez em quando as fitas parece que desapareciam e ficava com a impressão de estar perdido, mas então lá voltavam as ditas aparecer ora do lado direito, ora do lado esquerdo sem anexo nenhum, outras caídas no chão e em sítios de pouca visibilidade. A  ausência de placas também fora uma constante...

As fracas zona de abastecimento também mais um aspecto negativo, onde era só fruta e agua. Os gajos das motas em vez de estarem divididos acompanhar os participantes andavam a passear juntos no percurso...

O percurso era péssimo, com muitos quilómetros de alcatrão, terrenos sem trilhos, vegetação caída que fechava quase por completo os trilhos, silvas, pelo meio de lavrados (ex: na parte final entrei num olival lavrado sem trak nenhum onde havia fitas espalhadas sem uma continuação directa, espalhadas por varias oliveiras, que mais parecia andar a fazer um zig zag lá dentro, sem uma direcção definida). Na passagens pelas aldeia só havia uma pessoa a dizer "é sempre em frente até encontra o meu colega". O problema é que nesse "sempre em frente!" havia praças e mais ruas pelo meio e nada de placas nem fitas nas ruas era tipo Ori-BTT de colegas ao geninhos. 

Mas bem ou mal ao fim de 86km, mais cansado psicologicamente do que fisicamente lá cheguei ao final em 4ª posição com 03:58:08 e media de 22km. Os meus amigos Nelson e Dani que preferiram ficar pelos 45km aguardavam a minha chegada....

Feijoada.., lá vai gasómetro..
No final nada melhor que um banho de agua geladas e uma feijoada com sumo Tango e vinho a martelo... 

O único aspecto positivo foi o não ter chovido e até estar um belo dia para a pratica desta Ori-BTT e digo isto porque em geral acho que não era a falta de fitas, mas sim a sua colocação em sítios visíveis e com lógica... 

A minha salvação foi o estar completamente sozinho e ser eu e só eu a me orientar-me durante cerca de 50 km e não ir a seguir ninguém...., pois apesar da má sinalização acabei e sem me perder...

Parabéns na mesma pelo esforço abdicado e feito nesta muito má maratona e organização...,onde a falta de experiência do pessoal da organizador foi o maior factor para o fracasso.

Onde vai ser o assalto!!

06 maio 2008

Portalegre Sportzone 2008


Há um ano que ando nesta andanças do BTT e já alguns que ouço falar na maratona de Portalegre, então como não podia de deixar de ser fiz a minha inscrição logo assim que abriram as inscrições, pois a quantidade de pessoal em 6 dias encerrou as inscrições... 

As expectativas eram muitas e a quantidade de Betetistas ainda mais, cerca de 3000 divididos pela maratona de 100km (102km) onde eu esta incluído com mais 1208 e a meia-maratona de 40km(57km) com mais 1716 participantes.


Estávamos mais ou menos neste ponto
A alvorada começou muito cedo cerca das 5h:30 da matina onde me fiz acompanhar de mais três elementos Sobe e Desce Team/AJES (João o Nelson e o Vítor) e mais um amigo do Nelson, o Cruz da Figueira da Foz.., que acabou com uma GRANDE CRUZ...

Por volta das 7h:30 já equipados fomos logo picar o dorsal no controle zero para tentar-mos sair do mais possível há frente.
Pela frente só ainda teríamos cerca de 500 participantes, o que foi uma grande ajuda. 

Após entrarmos controle zero já de lá não pode-mos sair com as bikes até as 9:00, horas da partida. Encostamos as bikes no chão e passar tempo de conversa e assistir há enorme multidão que se estava a formar por trás de nos...,bem como lavar a vista nalgumas gajas(bikes)... 

Antes de partir tinha três objectivos: 1ª concluir o percurso, 2ª tentar fazer menos cinco horas, 3ª e ser dos primeiros duzentos  isto sabendo o que me esperava... 
A partida lá foi há hora marcada onde percorremos cerca de 12 quilómetros , entrando no centro de Portalegre., continuando sempre a subir +/- 27km até as antenas ponto mais alto da Serra de S.Mamede com cerca de 1000 metros de altitude. 
Já muito perto da chegada, completamente exausto e sujo
Apesar de termos partido na “linha da frente” a quantidade de pessoal abrandou um bocado o ritmo pois só mesmo passando por cima do pessoal mais lento. Partir das antenas, onde antes já teria sido a divisão de percursos com o pessoal da maratona a começar acusar algum desgaste deixou de haver tanta confusão.  A descida foi feita entre muitos calhaus, dando origens a muito pessoal furado, muito pó num percurso 100% bem marcado, espectacular, altamente e muito diversificado..., com alguns singles trak espectaculares, paisagens por arvoredos mais fechados ribeiros e regados, planícies tipicamente alentejanas e as subidas a moer depois da ascensão as antenas..., onde o calor foi também um grande obstáculo, para não falar na espectacular assistência na organização principalmente nas 4 zonas de abastecimentos sempre prestáveis, prontos ajudar até a por óleo nas correntes a encher os bidons/Camell Baks e até gomos de laranja me deram na boca pois estava tinha as mão completamente sujas.... Até as meninas dos Isostar estavam presente com sua simpatia...

A prova rainha concluída
O Final foi feito por mim completamente esgotado, rôto, arrebentado mas com forças ainda para fazer as ultimas subidas em cerca de 7km até ao Jardim de Portalegre onde fora a meta, ultrapassando pessoal da meia maratona, pois os percursos juntavam-se novamente no final. Eu dou com a quantidade de pessoal tudo a pe a subir ao lado das bikes... e saber que só tinha pedalado 54 km e estavam naqueles estado de "esvecimento", o que me deu-me uma força psicológica para o resto que faltava, sempre montado na minha Scott de quase 15 kg após 97km e fazer os 102km até há meta. 
Onde só conclui um objectivo que tinha pois foi o termina a prova. As 5:00 haras passaram a ser 05h:40 os 200 primeiros a 203º....mas acabei sem quedas e problemas de maior... 

O banho de agua fria já foi cerca das 18h:00, pois combina-mos esperar todos uns pelos outros no jardim onde era a meta com massagens, mantimentos e o dito Isostar e suas meninas. 
Grande multidão de pessoal descansava da maratona e outro esperava os seu atletas, enquanto nos desesperávamos pela chegada do Cruz o amigo do Nelson a fazer quase 8h:00 horas e um empeno brutal...

O almoço rapidamente servido e nos lugares sem termos que nos levantar... 

Valeu a pena o desgaste pela excelente maratona/organização de Portalegre e o esforço dos meus companheiros...

Uma maratona a repetir e aconselhar sem duvida....

14 abril 2008

3ª Maratona de Estremoz

Terceira Maratona que faço seguida e desta a vez a que me “vi o nascer no mundo do BTT..”. 
A 3ª maratona de Estremoz fica-me marcada por ter sido o meu baptismo em maratonas em 2007, ou seja há um ano traz e marcou-me tão de forma positiva com sua organização com a beleza do percurso, a dureza da Serra d’Ossa, o gosto pelo pedal e o ter conhecido o pessoal com que formar-mos o Sobe e Desce Team/AJES. A
parti daí nunca mais parei de participar em maratonas..,bem como todos os domingos de ir para esta nossa serra magnifica..


Sobe e Desce Team, com amigo Cruz.
Em relação a esta maratona acho que foi onde mais participantes houve, cerca de 400, divididos pelo percurso de 30km inscritos com  163 atletas e os 60km onde eu estava inscrito com mais 234 betetistas. 
Embora num percurso muito mais aligeirado do que a 2007. Todo o Sobe e Desce Team/AJES estava presente e a jogar em casa, só faltou mesmo apresentação do Team com os nosso equipamentos por razoes alheias...

A partida há hora marcada só apontar a falta de civismo e desrespeito do pessoal que se atrasou! pois quando passa-mos novamente ao pé do rossio esse pessoal aprazado apareceram de outro lado e abalroou por completo um companheiro meu, provocando um queda no alcatrão e ficando com escoriações nos joelhos e falta de pele nas mãos. Tudo por se terem aprazados e com a garganeiri-se de tentarem ficar nos lugares da frente, após o seu atraso.

Finalmente a meta
Logo após nos primeiros quilómetros a descida de um corta fogo que eu adoro e bem conheço  uma queda de alguns participantes, alguns deles mal tratados. Com cerca de  15 quilómetros percorridos houve a mudança dos dois percursos e logo aí começaram as dificuldades para os 60km com a subida até ao cume do S.Gens que fiz sempre acompanhado com Vítor e o João onde havia mais um grupo há nossa frente. Após atingir o cume fomos compensado com uma longa descida que causou mais algumas quedas. (já agora aproveito para desejar as rápidas melhoras ao pessoal que por lá caio). 
Foi a partir daí que comecei a puxar com garra e com a vantagem de conhecer a serra, começando a passar muitos atletas ate Chegar a Estremoz já que começavam acusar desgasta. Após 60km de um acumulado de subidas de 1500m foi a vez de escalar as Ferrarias até há torre de menagem, depois compensada com a minha chegada em 13ª com 03:04:25.

Valei o segundo melhor atleta do concelho de Estremoz com direito a uma taça oferecida pelo Sr.presidente durante o almoço. Sentadinhos e servidos á mesa, onde o almoço se prolongou até as 17:30 e como não podia faltar a imperial e a vinhaça para repor os líquidos perdidos...,pois tinha-mos que comemorar a chegada de todos os elementos Sobe e Desce Team/AJES com mais um balanço positivo em geral para um grupo de amigos do passeio Domingueiro


Em geral fica aqui os meu sinceros parabéns a toda a organização do CCE por mais uma excelente maratona na nossa cidade e principalmente a oportunidade de dar a conhecer a nossa Serra d’Ossa a muitos participante bem como penar...,pois Ossa faz mossa!!!
VS

07 abril 2008

IV edição ADN -Trilhos & Courelas/Vendas Novas


Após uma semana da Maratona de Mora cá fui eu novamente a outra  prova, desta vez até Vendas Novas onde teve lugar a IV edição Passeio/Maratona ADN -Trilhos e Courelas. Desta vez na companhia do Nelson e do Vítor com a participação de mais de 530 atletas esperados na partida. O que me admirou foi o grande numero raparigas já  que costuma ser raro no BTT. Mas é sempre bom para inspirar os participantes...lol. O Team estava isncrito para a distancia maior de 85km.

Novamente o levantar foi muito cedo cerca, das 05h:40 da matina e com apenas duas 2 horas de sono, lá fomos em direcção a Vendas novas. O levantamento do dorsal não começou muito bem para o Nelson, pois anteriormente houve alguém que lhe o levantou enganado no nº do dorsal, mas rapidamente conseguimos achar o distraído e resolver a situação caricata da parte da organização pois não tinha comprovado o nome..

Com uma joelheira
A partida fez-se junto há escola á hora mais ou menos marcada, com uma volta de cerca de cinco quilómetros por dento de Vendas Novas e  regressando novamente ao ponto de partida para o habitual brifing e depois então lá fomos em direcção ao penatório com um bonito dia de primavera com muito calor.

O percurso que sempre pensei ser de muita areia há semelhança do de Mora, mas felizmente enganei-me... pois só alguns sítios é que existia mais areia acumulada, num percurso espectacular e muito bonito, com passagem por muitas courelas (com direito aos bolos das vacas que durante um bocado não as conseguias-mos evitar), zonas de muitos sobreiros, terrenos muito verdinhos, ribeiros cristalinos e com agua até aos joelhos para molhar os pés ao pessoal, onde alguns tive que os fazer a pé por cuasa da sua  fundura, com um sobe desce constantes e muitos km para rolar a uma media acima dos 35km... 


Também paro nos abastecimentos
Existiram 4 zonas de abastecimento bem recheadas onde parei cause sempre há fruta. Todo o percurso esteve bem marcado e assinalado onde por vezes os 3 percursos estava traçados no mesmo sitio. 
Fiz os primeiros 25 quilometros sempre com o meu amigo e companheiro Vítor, já que o Nelson ficou um bocado para traz logo ao inicio...
onde começa-mos logo por passar alguns atletas nas pequenas subidinhas e a partir daí veio uns bons quilómetros sempre a rolar.  
Comecei a puxar a uma grande velocidade deixando o Vítor mais para traz, o resto dos quilómetros que faltavam fi-los grande parte sempre sozinho e passando mais alguns atletas fatigados. A cerca de 13 quiloemtros finais juntaram novamente os 3 percursos e qual o meu espanto quando vejo a quantidade de pessoal por ali espalhados/fatigados, outro deitados dos 25 e 55km que apesar de terem quase metade dos quiloemtros que eu já tinha feito fui os passando a todos até há meta com passagem antes dentro do poligno do quartel...

No final desta vez sem quedas nos 85km percorrios em 03h:49 e fiquei em 18º, com o tempo de 03:54 o Vitor no 21º, depois o Nelsito com 04:19:35 em 42º.


Agora é tempo de pensar na Serra d'Ossa
Após a chegado foi tempo de mais dois banhos,o da minha menina e o meu com agua quente... O meu almoço acabou por ser bifanas, embora tive-se pago a inscrição com almoço tive que ir as bifanas pois o Nelson e o Vítor só pagaram a inscrição sem almoço e não tinha lógica ir cada um para seu lado...

É concerteza uma maratona a repetir, pois alem da beleza de percurso a organização 99%(derivado a falta de atenção nos levantamentos dos dorsais) , mas sempre muito simpático e prestável. As lembranças também eram muitas e boas...


31 março 2008

1ª Maratona de Mora

Esta foi a 1ª maratona de Mora com a participação de cerca de 300 atletas e limite da inscrição. Diga-se que para primeira vez estava tudo a 100% no meu ver... 

Maratona esta que a alvorada começou muito sedo, apesar da pouca distancia de Estremoz descansou-se menos uma hora com a sua mudança...

Fiz-me acompanhar com a minha equipa
Sobe e Desce Team/AJES a 100% onde ninguém quis faltar...


Os 7 magnificos SDT

Existiam dois percursos. Um de 40km(onde só o Dani participou) e o outro de 80km onde estava eu, o Luís, C. Bilro, João, Vitor e o Nelson. 

Esta maratona alem de nos os sete teve uma grande afluência de muitas cara conhecidas de Estremocenses e pessoal dos arredores de vários grupos.

Tudo correu com normalidade, deste os levantamentos dos dorsais, ao briefing. Depois uma volta de bike com cerca de 3km por Mora até há zona da partida "verdadeira"...

Eu e a minha menina
Foi uma maratona no meu ver e de todos os participantes marcada pela dificuldade do piso de areia, talvez mais de 80% do percurso, embora já estivesse-mos há espera mas não com tanta intensidade, que acabou por resultar em muitas quedas de participantes, correntes partidas e bikes muito mal tratadas...

Alem das fortes camadas de areia os regatos foram sempre uma presença constante bem como inicialmente uma chuvita fresca e posteriormente o sol num percurso bastante rolante com algumas subidas/descidas (uma delas bastante inclinada e espectacular dentro de uma aldeia empedrada e com curvas apertadas)....

O percurso estava bem assinalado onde poderia ter umas fitas mais destacadas. Existiam tres zonas de abastecimento, onde só no ultimo é que parei e pelo que vi estava muito boa com umas laranjas já cortadas em gomos e as habituais bananas entre outros. 

No desenrolar do percurso filo quase sempre com o meu companheiro de equipa Vítor e antes alguns quilometros com o Nelson e o João que se debateram muito bem.. 
Ainda tive uma queda algo aparatosa não por culpa directa da areia mas sim por ter colocado o pé dentro da roda dianteira, prendendo-o contra a suspensão que dei um voo e uma queda de peitos a um velocidade razoável que graças a Deus só resultou nuns arranhões para a ninha bike uma roda empenada e um joelho magoado.

A chegada fiquei com o 27ª Lugar com o tempo de 03:58:26 o Vítor com o 26ª sendo seguido de mais alguns lugares e depois o resto do meu Team
Chegada com o habitual banho de agua bem quentinha e até direito a massagens. 
O o Almoço foi servido num restaurante perto, mas nada apontar só mesmo o cansaço de todos os elementos que se apresentavam muito fraquinhos na parte da copofunia...

17 março 2008

2/4 Horas Resistência de S. Bento do Cortiço

Esta foi a minha primeira prova deste ano, prova esta de resistência 2/4 horas na freguesia de S. Bento do Cortiço bem pertinho de Estremoz, terra esta onde o meu pai foi criado e por onde muito ainda brinquei e me diverti em pequeno...

Me fiz acompanhar com mais cinco elementos do meu Sobe Desce Team (Luís, Dani, João, Bilro e o Vítor), respondemos na quase máxima força ao convite da recentemente criada Associação Desportiva Corticense que nos convidou com objectivo de ir incentivar os miúdos do Cortiço Bike Club . 
Só a falta de adesão de participantes marcou pela negativa este evento, talvez derivado há falta de Pub, melhores condições ou ser apenas um evento mais destinado ao pessoal da aldeia. Pois eram apenas 8 participante para as 4 horas e 22 nas 2 horas e quase tudo por equipas....



Mas não deixou de ser uma bela prova no meu ver com um percurso de 8.5km muito porreiro e agradável, com passagen por tres regatos, boas descidas, uma subidas um dinho maçadoura devido ao seu comprimento, grande diversidade de vegetação, com miúdos em alguns pontos do percurso a tomar apontamento dos dorsais e dos tempos do pessoal que ia passando. 

Para mim o percurso estava ao nível de uma grande prova, onde tinham também alguns espectadores mais atentos as ninis no bar do que há prova em si... 

O almoço servido no meio do campo com um dia muito bom e quente,com arroz,bifes com cogumelos e minis geladas...

Em relação as classificações melhor não poderia ser... após 4 horas consegui dar 10 voltas e obter o 2º lugar e ainda o troféu de volta mais rápida, sendo o Vítor o 1º classificado com as mesma 10 voltas e onde o Sobe Desce Team limpou tudo o resto... os participantes tiveram também direito a um certificado de participação
No repasto


Desde já fica o meu agradecimento pela hospitalidade pelo esforço que é organizar seja qual o evento, a toda a organização do Grupo Recreativo Cortiçense e desejar boa sorte,boas pedaladas e força nas canetas os elementos do Cortiço Bike Club e principalmente ao responsável ao António Pisco....