13 julho 2017

I Maratona Isuzu AMatosCar – B.A.T. Clube Ciclista da Igrejinha

Aqui mesmo ao lado, na Aldeia da Igrejinha voltou-se a realizar um evento de BTT, desta vez com o nome alterado, mas organizado pela mesma associação.
Sendo eu um dos participantes detentores de pódios nesta simpática aldeia, desta vez voltei novamente a tentar manter a tradição. 
Como companheiros do SDT neste evento, tive o Pedro Guerra e o António Beja Neves. 

Em relação a presença familiar levei a minha esposa e a minha Maria Leonardo.
Saída de Estremoz um pouco atrasada, já passava das 7:30h, onde meia hora despois já estávamos na Igrejinha. Fomos levantar os frontais com um saco cheio, principalmente de brindes farmacêuticos..

Com o tempo a passar, rapidamente me tentei apresar, onde cerca de um quarto de hora antes das nove já estava na manga de saída, manga essa onde já tinha cerca de uma centena de participantes á minha frente. Prova esta que contou com cerca de duas centenas de inscritos, divididos pelas distancias de 35km e 65km..

Inscrito na meia distancia de 35km onde o acumulado era cerca de 300m, era a minha praia, so que a concorrência mais uma vez estava muito apertada, pois sei dar valor e respeitar aqueles que bons resultado o fazem inclusive em distancias grandes.. Mesmo assim iria dar o máximo como sempre. Assim foi apos a rápida saída pelas ruas da aldeia em alta velocidade atrás de o veicula da organização.

Consegui subir muitos lugares nos primeiros quilómetros, onde me senti muito bem, só não consegui chegar á frente da corrida. 
Deste cerca do quilómetro cinco fiquei solitário com a vista a cerca de 100m o grupo da frente composto por 6 elementos. Grupo esse que nunca consegui chegar e mantive a essa distância cerca de 20km. 

Antes ainda tive tempo para cair logo apos o abastecimento numa marcação confusa, sem gravidade física, apenas algumas escoriações, a manete voltada ao contrario, a corrente saída e um dos sapatos largos, após de partir o aperto da fivela, só sérvio para perder mais uns segundos/minuto para a frente.

Mais uns quilómetros a solo e ainda tive tempo para perder mais uns segundos num engano/marcação confusa no percurso.

Perto da chegada quando já tinha acontecido divisão de percursos onde por sinal estava um elemento da organização que foi muito arrogante e antipático na maneira como me chamou para a picagem, ainda tive tempo para as cambrias e ficar descalço.

Apesar dos azares finais e desconhecendo eu a minha posição ao fim dos 35km de prova, estava o meu melhor troféu, a minha filhota e a minha esposa á minha espera onde consegui o 3º á geral, conseguindo o meu objectivo que era a manter a tradição de subir ao pódio na Igrejinha.

Após o banho ainda dei tempo apara tirar um petisco num café da aldeia encanto aguardava a chegada do guerra que fora aos 65km e da entrega dos prémios.

O almoço fora mais uma vez em Estremoz, pois além da distância curta a tarde tinha compromisso na colaboração da organização da corrida Fun Running á tarde.


Apos dois anos em ter falhado este evento fica uma nota muito positiva para o percurso mais diversificado em relação a anos anteriores, bem como maior apoio de patrocínios e trofeus mais requintados, uma nota negativa vai para a falta de marcação em pó branco no chão, pois a fitas algumas delas estavam em locais escondidos e confusos.