11 agosto 2016

VIII MARATONA BTT AGUIAR

Desde 2010 que não participava num evento nesta simpática vila alentejana, por causa dos últimos anos ter coincidido sempre com a minha altura de ferias, este ano com alteração da data das ferias já me pode deslocar a terra conhecida pelo relógio, Aguiar...

A manha começou cerca das 7h onde tive como companhia e apoiante a minha esposa e a minha pequena Maria.

Antes da saida com os manos Geadas
A chegada aguiar cerca das 8h fui levantar o frontal onde reencontrei alguns amigos destas andanças.. Vinte minutos antes das da partida já e com o calor já apertar, tinha passado o controle 0 e estava muito perto da frente da saída.
Este evento estava dividido em três distancias, 25km, os 40km e os 65km.., eu como normal fora a distancia das peúgas, os 40km..., Eu e mais cerca de 140 participantes na mesma distancia.

A partida coincidido com a última badalada do famoso relógio, a maior dificuldade seria o calor para os cerca de 220 participantes.  Saída muito rápida como normal em piso meio areado onde perdi algum tempo para a frente, acusando alguma fadiga muscular nas pernas devido aos abusos das corridas e má gestão na bicicleta. Precisei de cerca de 5 quilómetros para conseguir chegar ao grupo perseguidor aos que seguiam na frente da corrida composta por cerca de 5 elementos. Quando comecei a ultrapassar elementos do grupo perseguidor e cheguei a cabeça do mesmo grupo, saltou-me a corrente, ficando encravada entre pedaleiro e o eixo... , Obrigando-me a parar cerca de 2 preciosos minutos , perdendo o contacto com o grupo perseguidor onde seguia e com ele mais cinco ou seis lugares...

Ultima fase da subida em São Bartolomeu Outeiro
Mas ainda faltavam muitos quilómetros pela frente, retomei o percurso com vontade, mas as pernas continuavam a “pesavam  muito” , mas não havia nada a fazer que não me aguentar pois o mal já estava feito…
Em São Bartolomeu do Outeiro e como o nome indica, com cerca de 14km ja percorridos tínhamos a primeira dificuldade (alem do calor), uma subida composta por duas fases muito inclinada em estrada paralelo onde antes já tinha recuperado mais duas posições, mas ainda tinha muitos atletas na minha frente embora das duas distancias..
O que se sobe, também se desce e na descida voltara a recuperar mais um lugar, ficando isolado e numa zona mais rolante, lentamente foi recuperar tempo para três atletas que avistava á minha frente. Como o calor a aumentar, ao quilometro 23 surgira um longa subida cerca de 2 quilómetros ate a separação de percursos... Tentei não perder o contacto com os dois elementos da frente, mas foi inglório, as pernas não davam mais...
A fazer o que conseguia.., com capacidade para muito mais!!!
No cimo da subida estava finalmente a separação, onde desconhecia a posição, mas só pensava no pódio por escalões, pois afinal a idade também é um posto....

Na separação surgio uma zona de singles onde pedalei solitariamente ate apanhar o velho companheiro do BTT Pimpão, conseguindo "colar" novamente com ele após uma pequeno desvio de percurso.., engano esse que fomos alcançados por um atleta mais atrasado...
Com cerca de 7 quilómetros para a meta seguimos os três juntos, onde lentamente fui perdendo o controle e acabei por ficar para traz com o Pimpão.. No ultimo AB liquido e sabendo que o Nuno era do meu escalão notei que ele "atirou a toalha ao chão".., deu-me animo e energia, ganhei a dianteira e algum tempo, terminando a prova com 01h:40m na 8º posição da geral com um acumulado de subidas enganador de cerca de 700m e para minha satisfação e com o objectivo comprido 2º lugar no meu escalão e mais um pódio e medalha para o meu currículo...

Mais um podio desta vez 2 lugar master 30

Com almoço marcado no evento, após um belo banho de agua fria, dirigi-me para o local da chegada, onde ainda muitos participantes estavam a chegar, a maioria da minha distancia. Aguardei pela entrega dos troféus e ocupando o tempo a beber imperial disponibilizado pela organização e convivendo com alguns companheiros destas andanças..




Abastecimento liquido do pai e filha... Eheh
Em geral gostei do evento, bem organizado, bem marcado, muitos pontos líquidos embora com repetição invertida do percurso do ultimo ano em que estive em Aguiar, 2011 e o único ponto negativo fora a demora para entrada no Salão onde fora servido o almoço e muito bom pelo sinal, com entradas diversificadas e muito apaladado...,só que nos deixaram entrar ja passava da 13:30h e tive cerca de uma hora á espera..

12 junho 2016

10º BTT Rota da Agua

Para este fim-de-semana tinha em mente um domingo em família e longe de Estremoz, onde a minha esposa ainda não tivesse ido...  

Então resolvi regressar a Ferreira do Alentejo, a ultima vez em 2011 na mesma prova..., só que desta vez este evento estava integrado na Taça de Maratonas Beja... 
Taça a parte o meu objectivo era aproveitar o dia e dar o máximo como sempre no evento, composto por três distâncias, 25km, 45km e 70km.. optei pela intermédia..

Saída em direcção a Ferreira já passava das 6h da matina e pelo caminho ainda tive tempo para me enganar no itinerário.  Mesmo assim cheguei com tempo, para demorar mais de 15min n levantamento do frontal...
Entrei no controle 0 cerca de 15min antes da partida onde já tinha um grande grupo na frente, principalmente aqueles que estavam a discutir o troféu.

Saída por mim muito lenta, com muita dificuldade nas ultrapassagens. Consegui-me desenvencilhar de alguns atletas mais lentos ainda dentro da vila, mas já tinha perdido algumas centenas de metros para a frente da corrida. Os primeiros quilómetros tivemos a particularidade de zona de muita areia. 

Aí se formaram dois grupos com cerca de dez elementos cada um, separado por cerca de um minuto. com meu atraso na saída só me restava engrenar na calda do segundo grupo com uma velocidade de loucos, superior a 30km/h, mas que me mantive de "pedra e cal".

Com um percurso muito rolante e monótono comecei a perder a esperança de recuperar lugares, pois as posições se mantinham e ninguém descola, afinal de contas estavam muito atletas na disputa dos pontos do troféu..

Cerca do km 20 surgiu o ponto onde era esperada a maior dificuldade, cerca de 10km em sobe e desce continuo pelo meio de olivais, onde notei grande fragilidade do grupo. Assim assumi a cabeça do grupo ate a separação cerca do km 30...
Desconhecendo a minha posição, pois não sabia quantos do primeiro grupo seguiram para os 45km,  só restavam dois atletas sempre colados na minha roda... atletas esses que se mantiveram ate ao fim...

No ultimo quilometro ainda tivemos tempo para apalavrarmos os lugares de chegada, com reconhecimento da minha superioridade, entregue directamente o lugar, ao qual agradecido orgulhosamente, pois afinal eram um júnior a reconhecer a reconhecer a minha , só que o outro elemento também era do júnior o que lhe abdique o meu lugar para eles disputarem o lugar em sprint...


Chegue ao fim na 6º posição e 2º no meu escalão com o tempo de 01h:40m, a menos de dois minutos do 2º lugar da geral e com mesmo tempo do 4º e 5º (juniores).

Tomei um banho, bebi umas minis com amigo Tubias do BTT -TV e procurei um restaurante para almoçar, já que não fiz a inscrição com almoço devido ao espaço ser na rua  num dia de muito calor e ter levado a minha herdeira com um mês de vida. 


Após o almoço em família passei pelo recinto, onde fui de condecorado e recebi o meu merecido troféu..



Em geral o que ganhou foi o dia vem passado em família, pois o percurso apesar de minimamente vem marco fora muito monótono, rápido e necessitava de maias alguma coisa para fazer a diferença... de resto os meus parabéns a todo o staff presente pois sem eles não era possível o evento...   

05 junho 2016

2º Rota Aranhois do Asfalto BTT

Segunda edição e segunda minha participação na aldeia simpática dos Orvalhos.., minha e de mais 8 elementos SDT...
Para este evento estavam estipulados duas distancias, 30km e 50km.., tendo como palco as encostas da Serra d'Ossa, já para não comentar a minha falta ritmo (oito meses 3 provas), optei pela distância mais curta como é óbvio por uma questão classificativa, eu e mais de metade dos inscritos.
Com uma manha fresca optei por deixar a minha herdeira e a mãe em casa, onde acompanhei na comitiva SDT...

Single track muito engraçado
A chegada aldeia fiz levantamento do frontal e dirigi-me para o ponto de partida onde quase todos os participantes já se encontravam na linha de saída.

Cerca de uma centena, onde mais de metade seria para a minha distância...

Saída dentro da hora, com início rápido, fui passado atletas e nos primeiros quilómetros avistando a frente de corrida composta por cerca de 5 elementos...

Com um percurso muito variado paisagisticamente, com sobe e desce, esperava as subidas mais inclinadas. 
Mantive o lugar onde recuperei mais alguns lugares, esses atletas dos 50km.


Na separação cerca do quilometro 20 ja seguia isolado, embora desconhecendo a posição para a distancia qual iria completar..

Ate  aos Orvalhos ainda tinha uns quilómetros pela frente e mais umas subidas, não baixei os braços e já com picadas de cambrias e de dentes serrados consegui concluir no primeiro lugar os cerca de 34km  em 01h:24m com cerca de 700m de acumulado, na primeira posição... (objectivo concluído)

Para muitos, mais uma dor de "cotovelo" pela minha participação na distância mais curta.., para mim um orgulho devido ao pouco ritmo e quilómetros de treino..., pois alguém tinha que dar mais que o máximo para conquistar essa distância.. Foi o que fiz como sempre o faço, mostro raça e sacrifício...
Últimos quilómetros de prova, onde o esforço era visível

Mais que merecido o pódio....

Rapidamente fui tomar duxe e vim a Estremoz buscar a família para a melhor parte onde sou um verdadeiro campeão, nas cervejas...

Almoço que se prolongou ate ao lanche e mais uma vez uma grande mesada de comida muito variada onde prato principal foi a enorme quantidade de lasgostins, confeccionado só o pessoal dos Aranhoes nos trata assim..

Pessoal este da organização que mais uma vez estiveram impecáveis, desde a escolha dos trilhos, marcações e todo evento em geral, 6*...

24 abril 2016

IX Almourol à Vista

Mesmo com a proximidade da data anunciada para o nascimento da Maria Leonardo, arrisquei a deslocação com a minha esposa ate a Barquinha, evento este que contou com a presença de uma dezena de elementos SDT..

A saída fora cerca das 6h:30 onde alguns elementos SDT nos juntamos e seguimos viagem em direção a Barquinha, onde outros já se encontravam lá..

Com comitiva a levar a braba SDT, onde seguimos em escurçao comecei a ver o tempo a escassear para uma saída mais na frente do enorme grupo de participantes onde eram esperados, cerca de 700 participantes.

Antes de chegar Abrantes, acelarei para a frente e cheguei a Barquinha cerca das 8h:30, de imediato me equipei e descolei-me para a zona da meta onde já estavam um grande numero de participantes dentro da boxe.. Só que não poderia entrar pois faltavam e o frontal!!
Por ali aguarde que aparecer o pessoal  SDT que fora na véspera e que no dia interior já tinha feito o levantamento..  Espera essa ate quase as 9 horas, o que originou a minha saída no final...

Menos mal, ainda tinha participantes atrás..

Pior não poderiam sentir, pois o objectivo estava logo falhado e ainda não tinha partido..

Saída dada pouco passava da hora pelas ruas da Barquinha onde lentamente fui ultrapassando participantes atrás de participantes..
Na entrada no campo começaram logo os engarrafamentos devido ao grande numero de atletas, zona de muita lama e atletas mais fracos..  
Não me restava mais nada a fazer, a não ser esperar.
Com minha inscrição nos 40km, rapidamente mudei de idéias e resolvi fazer a distância maior..

O famoso Castelo De Almurol que tantas recordações me traz
Fui percorrendo os quilômetros e recordando os meus tempos de tropa, ja que alguns deles eram juntos ao polígono de Tancos..
Os singles iam surgindo junto ao rio Tejo e Castelo de Almurol, deliciando os participantes, só foi pena alguns deles seriam pedalados lentamente com os engarrafamentos..

Passagem em Tancos, antes da separação


A separação surgi-o ao km 35, onde segui para a distancia dos 60km com cerca de 600m de acumulado já percorridos ainda eram esperados cerca de 400m em 20 quilômetros.., restante percurso pedalado praticamente no meio de eucaliptos..

Ao fim de 02h:59m cortei a meta com uma classificação que já muitos anos não me lembro de ter, 48 a geral.

Enfim, pedalada a parte, o almoço acabou por ser no Entrocamento onde toda a comitiva esteve presente, acabando a tarde de convívio na sede SDT..
Família SDT




Em resumo geral ao evento, gostei bastante, bem marcado, muito pessoal na organização e uns single ao nível de Tabula..

13 março 2016

II RUTA BTT VILLANUEVA DEL FRESNO

Foram cerca de cinco meses de "de fora" da participação dos  eventos BTT..

Como habitual em todos os anos um dos motivos da falta de andamento tem a ver com aos dias curtos e frios, o outro motivo prendesse por motivos pessoais, onde primeiro vem a família, depois o lazer...

SDT em grande
Mesmo com poucos quilómetros pedalados e alguns quilos a mais não quis fazer a desfeita a cerca de 7 elementos SDT que me desafiaram a participar num evento internacional, mais concretamente na nossa vizinha Espanha...  Vila Nueva del Fresno, apesar de minha primeira e única vez que participei em Espanha não tenha gostado, resolvi ir novamente.

A manha começou cerca das 5h matina, não pela distância do evento, mas pela diferença de hora. Grande parte da comitiva SDT fomos na "Braba"...
Chegamos meia hora antes da partida onde com amanha fresca mas solarenga levantamos os frontais...
Calmamente dirigimo-nos para o centro da vila (cidade) onde aguardamos a partida..
As 9h foi dada a partida onde os cerca de 300 atletas tinham pela frente duas distâncias, 55km e 75km. 
Primeiros quilómetros na merda
Como normal optei pela distancia mais curta onde o meio maior receio eram os 15km a mais do que o que estou habituado a pedalar, principalmente para quem iria tentar dar o máximo mas sem  ritmo e pouco treino..


Era esperado um percurso rápido, com pouco acumulado num percurso de constante rolar,  sobe e desce curtos..
Primeiros cerca de 15 quilómetros rolei sozinho com alcance visual do grupo da frente composto por quatro elementos, onde me senti "pesado", muito longe dos meus tempos auges.  

Como de esperar acabei por ser ultrapassado por um grupo de 3 elementos, mas com vontade e espirito de sacrifício, mantive sempre a curta distancia, conseguido antes da divisão de percursos recuperar o lugar..


Na separação fiquei novamente sozinho e com cerca de 8 km para o final, desconhecendo a minha posição, pois sabia que tinha 4 atletas na minha frente antes da separação, só que não sabia qual a distância em que seguiram, atletas esses que andaram sempre na frente logo deste o inicio.

Ao fim de 02h:07 com 54km curtei o arco de meta pensando eu já terem chegado mais alguns elementos. Qual o meu espanto quando me viram pedir para volta a passar debaixo da meta para me fotografarem, já que eu era o primeiro atleta a chegar.. 


Mais contente fiquei, pois além do resultado, com uma dose de solte a mistura, voltei aos pódios, onde só estava destinado troféus para o primeiro classificado da ruta curta.



A guardei pela chegada dos restantes colegas e pela entrega do troféus, com almoço marcado em Portugal, mais concretamente em Mourão não saímos de lá enquanto não trouxemos o meu troféu.. 

26 outubro 2015

Meia Maratona A Pares /Passeio Guiado

Um selfi antes da saída para Terena
Aproveitando a embalagem do domingo passado em Moura e sendo um evento perto de casa, mais propriamente e Terena, não podia perder ficar de fora e para mais a tinha a particularidade de ser pedalando com marcações em duplas. Para tal tinha que ter um companheiro que me quisesse acompanhar na distância e única de 45km. O voluntário á foçado foi o João Dias, mas á ultima negou-se, acabando por trocar com João Borralho.

Saímos em direcção a Terena eram perto das 8h, onde o SDT se apresentou com oito elementos, formando quatro duplas.

As 9h foram dadas a saída onde numa manha de sol estavam cerca de 80 participantes, preparados para um percurso duro em sobe desce, pois a proximidade Serra d'Ossa assim mesmo o temia.
As 4 duplas SDT

Eu e meu companheiro saímos rápido de traz para a frente, onde encostamos imediatamente na frente da corrida com mais cerca de 5 duplas. Primeiros 4 quilometro muito rápidos, na passagem de uma ribeira ainda com muitos atletas a “molho” acabei por perder alguns metros para o meu companheiro, mas mantendo sempre debaixo de olho.

Ao quilómetro 6 voltei a pegar novamente na frente da dupla SDT, onde no encontrávamos na 4ª ora 5ª posição em comum com outra dupla.
Eu a lançar a corda ao Borralho
Numa sucessão de sobe e desces ganhamos terreno a essa mesma dupla e ficamos posicionados e isolados no terceiro lugar.., lugar esse que mantivermos por cerca de 20 onde os sobe e desces eram uma constante com excelentes marcações e um percurso paisagisticamente muito bom e diversificado, embora na geral corta fogos, alguns singles e zona rochosas.

A cerca de 5 km para o final e com o castelo de Terena a vista, o meu companheiro já á muito estava dar enormes sinais de cansaço e cambrias, acabamos por ser ultrapassados por outra dupla "morrendo na praia".., “mas que dá tudo o que tem, a mais não lhe é pedido”..

Ainda tentei puxar por ele mas não havia nada a fazer não ser concluir os 45km com 1100m de desnível acumulados na 4º posição entre cerca e 25 duplas e com o tempo de 02h:14, o que soube a pouco.

Em resumo os meus parabéns a organização pela originalidade do evento por estas bandas, bem como ao percurso escolhido e marcado. 
A nível pessoal fica a experiência de um evento a dois, desta onde o almoço desta vez foi na sede SDT..