14 outubro 2016

XII Maratona BTT Trilhos do Raia

Já alguns meses que aceitei este desafio por parte e um elemento do SDT, evento por mim desconhecido, mas segundo os média do BTT e antigos  participantes, Idanha a nova é elegida pelo catedral do BTT.

Com tanta especulação não quis ficar de tao grande evento, efectuado a inscrição e confirmação a meados do verão. Já que havia mais interessados do SDT, acabamos por ir de véspera, assim sempre deu para conhecer melhor aquelas aldeias envolventes, bem como o convívio.

Assim sábado de manha sai a caminho do Fundão com a família, noutra viatura segui-o a família Rato, a fim de nos juntarmos com mais dois elementos que foram na sexta-feira, o João Dias, Pedro Guerra e as damas que estavam hospedados no Fundão. Eu tinha hotel marcado em Idanha e o A. Beja Neves nos arredores.

Apos uma noite mal dormida na pousada do Juventude, muito por culpa do barulho que fazia com que a minha pequena acordasse varias vez durante a noite, as oito e pouco depois do rápido pequeno-almoço já estava pronto para seguir para o local da partida, situada a cerca de 1km de onde ficara a pernoitar. Antes ainda fiz a entrega dos frontais ao João Borralho que veio no dia e assim entregou os frontais aos restantes elementos.

Vinte e cinco minutos antes da hora já estava na zona de partida praticamente na frente onde o nevoeiro teimava em não desaparecer. Considerada com a catedral estavam confirmados cerca de setecentos participantes, um número considerável, onde tínhamos duas distâncias, 55km e 90km. Escusado será dizer que fui para os 55km.

As nove foram lançadas a partida onde percorremos em asfalto atrás da GNR cerca de 5km, onde consegui manter na frente... A saída do asfalto o terreno era muito rolante com algumas pedras e muito" kamikaze", o que preferi descolar alguns metro do pó e dos trapaceiros...
Apos alguns quilómetros rápidos começaram a surgir algumas subidas e paredes a descer, onde me mantive a posiçao. Ao quilómetro 13 seguia na cauda grupo com cerca de dez elementos na frente e poucos já restavam atrás...
Mais uns quilómetros e surgi-o a separação, onde a minha frente apenas seguiam dois elementos, embora desconhecendo a minha posição apos separação tinha em mente recuperar aqueles dois lugares... Assim mantivemos a distância mais alguns quilómetros, ate que consegui "colar-me" a eles sentido que estaria nos primeiros lugares, devida aos poucos rodados no piso, mas cerca do quilómetro 30 surgi-o outro atleta, mas também surgi-o uma subida longa que consegui manter-me colado nos dois da frente, deixando um dos atletas para traz... Assim seguimos os três onde surgio uma zona de single que sempre dei para baixar o ritmo e aliviar as pernas da cambrias que estavam a começar, e ainda tinha quase 15 quilometros pela frente e esperado a subir.
Lentamente fui perdendo distancia para a dulpa da frente e mais ainda perdi quando deixei cair uma ampola de magnésio numa zona rolante ao lado da barragem (então ou parava apanha-la e bebe-la, ou seguia no encalce da dupla...), mas preferi julgar pelo seguro. Parei e voltar a traz a bebe-la, onde a minha maior preocupação deixou aí de ser alcançar a dupla a frente, mas sim não ser passado...
Passamos a barragem conhecida do festival Boom e entramos nuns single difíceis por serem a subir, a subir foi os últimos três quilómetros dentro da parte histórica de Idanha ate a meta, onde pode respirar de alívio ao cortar a meta após 55km no 3º lugar da geral entre quase um milhar de participantes naquela distancia a cerca de dois min. da dupla da frente..

Recuperei durante alguns minutos e fui tomar banho, onde constatei que a dupla vencedora eram da mesma equipa e do mesmo pais, Espanha..

Por ali aguardei a  chegada do meu pessoal para depois irmos mesmo junto ao local da chegada, onde tivemos que aguentar ate as 15 pela entrega dos prémios.

Apos entrega de premios fomos queimar as calorias do porco no espeto em numa caminhada pelas ruas de Monsanto ate ao castelo..

Em suma para catedral o BTT na minha opinião pessoal como organizador de um grande evento Estremozbike, ficou muito longe das expectativas, apesar das boas marcações existia um enorme vazio de staff, dois abastecimentos, o percurso também não achei nada de magnifico o que valei a pena foi o valor da inscrição com jersey e almoço..


Valeu o fim de semana bem passado entre família e amigos...

"Juntos somos os melhores"