01 junho 2010

IV Maratona BTT Cidade de Elvas

Pelo terceiro ano consecutivo estive presente em Elvas para mais uma maratona, desta vez a 4, ainda ponderei em não ir, pois nesse fim-de-semana havia mais duas maratonas também perto de casa, onde nunca tinha ido, mas já que o ano passado tinha sido eu o vencedor dos 55km, e após alguns amigos a desafiarem-me acabei por pagar. 

Esta maratona começou logo mal quando dois dias antes tirei férias para pintar muros, sendo um movimento não habitual para mim, acabei por pagar com algumas dores no corpo... 

A manha começou cerca das 7 da matina, onde aguardei pela chegada do João Dias que se ofereceu em levar o carro, depois fomos ter ao Telheiro, com o resto do pessoal (J. Pereira, A. Pucarinhas, F. Cóias e o J. Silva). 

Há chegada a Elvas fomos levantar os dorsais..,chegar e andar, como ofertas tínhamos um bidon, uma t-shirt, um boné, uma fita e mais alguns papeis de Elvas. Rapidamente nos apresamos em equipar, para não partirmos muito de traz, já que estavam confirmados cerca de trezentos betetistas, sendo grande parte Espanhóis. 
A partida foi dada pontualmente, onde dos primeiros partimos, com uma volta de cerca de 4km por Elvas mas com um ritmo muito lento, muito por culpa do carro da polícia que seguido há nossa frente e que por pouco não originou algumas quedas. há saída do alcatrão começamos logo a subir ligeiramente por uma estrada com muita gravilha, que se tornou logo cansativa...

Primeiros quilómetros
Durante cerca de 20km onde já a corrente estava complemente seca e a chiar, andei sempre a ver o grupo da frente, há expecto do Vítor Gamito, que só o vi na partida. 
Ate ali os km percorridos foram com um piso muito irregular e de muita pedra, apartir com uma longa mas pouco inclinada subida tive a minha primeira quebra, começando a perder algum tempo para os primeiros., quando cerca dos 35km me juntei ao amigo Almeida e fui a puxar por ele para tentar novamente recuperar algum tempo, mas sem grande proveito, pois já não avistávamos ninguém há nossa frente. Rolamos juntos ate há divisão do percurso, onde estava duas pessoas da organização e me disseram que só ainda tinha ido três pessoal para os 80km.... Não pensei duas vezes e fui, pois estava-me a sentir bem, tinha uma boa media ate aquele ponto e sabia que não havia grande diferença de acumulado. 

Ate cerca dos 70km mantive uma grande media, só que não avistava minguem há minha frente e melhor ainda atrás tambem não, sendo pois que um 4º lugar na maratona seria excelente. Só que derrepente apareceu o "homem da marreta", e fui-me complemente abaixo, onde as forças desapareceram por completo, ate uma queda me aconteceu, felizmente sem qualquer dado físico e material, já que a cama foi escolhida no meio dos pastos.., começando gradualmente a ser ultrapassado e já nem sabia se era melhor eu ir ao lado da bike se em cima da dela.., finalmente arrastando-me lá terminei no 9º lugar com o tempo de 3h:32m entre 54 participantes, o que ate não foi muito mau

Sem se nota nada de cansaço nesta imagem..lol
O percurso esteve muito bem marcado/sinalizado, com muito pessoal da organização espalhado, com abastecimentos muito bons em líquidos e sólidos com grande variedade e desta vez utilizei todos. Com a presença de muita GNR nas passagens das estradas de alcatrão e muitos bombeiros.

Após a minha chegada, onde o meu pessoal SDT aguardava a minha chegada, estive numa esplanada a recuperar as energias e aguardar pelo Acácio que ainda não tinha chegado, e que acabara por desistir com problemas mecânicos, tal como o Pereira.

Finalmente veio o merecido banho, com agua um pouco para o escaldar, e depois finalmente o almoço na escola, que para o preço que se pagou de inscrição poderia ser um pouco melhor, com feijao, arroz e orelha de porco..,mas como no que somos realmente bons é na imperial, eu o João e o Jorge, fomos ficando, ficando, ficando, onde terminamos com o presidente do BTT de Elvas o Miguel Mendes ate as senhoras da cozinha porem-nos na rua.. Em suma fica uma bela organização e simpatia, só mesmo o meu senão para a escolha do percurso, pois tirando as partes em que andemos junto ao Guadiana, e para mim a zona mais bonita, todo o resto acabou por ser marcado pelo piso muito duro, técnico e monótono.

Sem comentários: