04 maio 2010

PortalegreBTT 2010

Inicialmente não fazia parte das minhas maratonas para 2010 a 9ª edição de Portalegre, mas como tive um mês sem pedalar em ritmo de competição muito por culpa de pertencer a 5ª maratona de Estremoz que me "roubou" uns fim de semanas, achei por bem para tentar novamente recuperar o ritmo ir fazer esta dura maratona pelo terceiro ano consecutivo. 

O grande team SDT presente em portalegre
Como companhia tive uma grande representação SDT (João Dias, João Marques, João Garcia, Pedro Guerra, Pedro Perdigão, Flávio Cóias, Nelson Santos, Vítor Catambas, Acácio Pucarinhas e José Júlio), bem como mais um amigo do Flávio de S. Bento do Cortiço.

Mas para isso primeiro tive que arranjar uma inscrição que permite a minha participação na maior maratona nacional. 
Uma semana antes fui ao Assumar buscar um dorsal do amigo Paulo Saião (ao qual eu deixo o muito obrigado), já que não pode estar presente acabando eu por o representar. 

A manha começou por volta das 6h:30m, onde combinamos todos nos encontrar na estação da Repsol, tento em conta abertura do controle 0 as 7:00 e sabendo que á partida estariam cerca de 3500 participantes, a entrada no controle 0 teria que ser o mais cedo possível para não partir-mos muito de traz. 

Fui com o Acácio a sua esposa Tânia e a Lúcia a minha namorada. 
Por volta das 7h:20m já estávamos em Portalegre e rapidamente nos apressamos em colocar as bikes no dentro do controlo, onde já estariam talvez mais de 500 participantes á nossa frente... 
Durante a prova..
Após a colocação das bikes, regressamos novamente aos carros da comitiva SDT, onde nos fomos equipando com vagar e trocando algumas piadas em ambiente de boa disposição, já habitual ate perto das 9:00 que em ponto fora dada a partida. 
Anteriormente já tinha dado uma vista de olhos no percurso dos 55km que me pareceu muito igual ao do ano anterior. E não foi preciso esperar muito para o comprovar.., os primeiros 13km foram em alcatrão a subir até há separação dos dois percursos, sendo igualzinho ao anterior ano. Ai tentei recuperar alguns, muitos lugares e conseguido ate a entrada da terra... 

Cerca do quilometro 19 segui atrás de vários betetistas, que por nossa culpa passamos ao lado do percurso marcado, seguindo em frente alguns metros ate duas "paredes", quando a cimo dessas mesma "paredes" já estavam alguns a voltar para traz. Rapidamente retomei o caminho certo onde tive novamente que voltar a passar alguns dos betetistas que quilómetros antes já os tinhera passado, perdendo assim talvez mais de 30 lugares, já que o pessoal era muito e seguia todo junto em grupo... 

Lentamente fui recuperando, no percurso como já referi 95% igual ao ano anterior (descidas muito rápidas com muita pedra solta e com uma subida ate quase as antenas com cerca se 15km, mas sempre devidamente bem marcado/sinalizado e muito publico e pessoal da organização sempre presente).

Os últimos cinco quilómetros filos com um enorme esforço físico e com uma magana de uma cambria na perna esquerda, devido ao grande desgaste físico que sofri em 56km e com um acumulado de 1400 metros. 

Finalmente lá cheguei há meta com o tempo de 2h:49m, melhorando o meu tempo do ano anterior, mas piorando na classificação, terminando em 48ª posição entre 1592 participantes nos 55km fora os que estavam inscritos para os 100km e que acabando por fazer esta distancia mais curta (que não contaram na classificação final). 
Após a minha chegada foi aguardando a chegada dos meus colegas SDT com a companhia e apoio da Lúcia, da Tânia, Maria João e da Vera e o Sacarrabos que nos foram ver chegar e que me acompanhou a beber umas minis. 

Que liquido seria aquela na garrafa da agua?


Após a chegada do pessoal cause todo, a excepção do duro Vítor que foi fazer os 100kms fomos tomar um banho e almoçar quanto baste onde podemos repor as energia e a conversa em dia.

Fica mais uma maratona de Portalegre registada no meu currículo pedonal, embora com um percurso muito idêntico ao ano passado que acabou por se tornar monótono, mas que acabou por ser muito positivo e rentável a nível físico.

Sem comentários: