28 fevereiro 2010

2º Maratona BTT Veiros

Esta foi a 2º Maratona BTT em Veiros, organizada pela AJOV (Associação de Jovens Veirenses) e teve como objectivo principal a angariação de fundos para uma cadeira de rodas.

A data inicial desta prova era dia 6 Março, mas estando eu inscrito na maratona de Tomar, estava fora de questão a minha participação na terra onde o meu pai nasceu.
Acabou por ser alterada para o ultimo fim-de-semana de Fevereiro e era para contar com a presença do vice-campeão do mundo de juniores, Ricardo Marinheiro que vinha apadrinhar este evento, mas que acabou por não poder vir, e eu com alteração de data já pode participar...

No dia antes (sexta-feira) a previsão de tempo era a pior que se poderia esperar para o sábado, com alerta vermelho de ventos e chuvas fortes.
Na manhã de sábado antes da partida, confirmamos que o instituto não se tinha enganado. 
Esta prova contou com cerca de oitenta participantes com a inscrição paga, mas face ao dia invernal só compareceram cinquenta e seis participantes onde nove bravos eram do SDT. 


Bem visível a quantidade de agua/lama
Após o levantamento do dorsal de forma rápida, outros aguardavam a hora da partida abrigados debaixo das varandas e sacada das casas. Antes da partida já se adivinhava um percurso muito duro e pesado e não foi preciso esperar muito para constatar-mos isso, bastou ser dado o sinal da partida há hora pontual mesmo do centro da vila, para começarem as dificuldades, pois além de um percurso completamente alagado as marcações/sinalização foram uma nota negativa onde em algumas zonas não existiam e quando existiam eram muito pequenas e de fraca visibilidade. 
Como era de esperar deu origem a que muitos participantes se perdessem, eu não fui excepção á regra. 
Desde o inicio que rolei na frente, nunca perdendo de vista os primeiros cinco lugares, depois do quilometro 20 passei para segundo lugar onde permaneci até ao final, fazendo um enorme esforço contra o vento forte se se sentia, por vezes debaixo de grandes carga de agua em terrenos completamente alagados que mais pareciam pântanos onde os regatos deram origem a ribeiras enormes e com grande caldal. 

Ao quilómetro 40 (inicialmente era para ser de cinquenta quilómetros,á ultima hora  acabou por ser alterado sem menos 10 quilómetros  devido há grande quantidade de água que os ribeiros transportavam), lá estava a chegada, onde o sol começara aparecer bem como alguns espectadores que esperavam os bravos.
Fiz o 2º lugar com tempo de 2h:12m, mais três que o primeiro e menos 6 min que o 3º.  No final o percurso terminaram quarenta e seis participantes, havendo muitas desistências por problemas mecânicos e físicos. 

Após a minha chegada aguardei pela conclusão de mais alguns participantes e fui para a junta de freguesia para lavar o meu “ frigorífico”, antes aproveitei e tive a lavar os sapatos e as pernas, acabando por perdendo a vez na enorme  fila das lavagem da bike se se criou entretando. 
Acabei por ir novamente para local da chegada procurar uma fonte para mais calmamente lavar a minha branquinha que muito o merecia. 

O banho era o que mais se desejava, onde inicialmente eram na junta de freguesia e que foram de água fria, mudando depois para as fracas instalações nas casas de banho do rossio, mas desta vez já de água quente. 


O trio vencedor em dia de alerta vermelho..
O almoço fora servido no salão da junta Freguesia onde a comitiva esteve toda presente a conviver a Vera, o André e o Geadas num bar mesmo ao pé de onde fora feita a chegada. 

Fica o esforço e simpatia sempre presente por parte da organização (do Ricardo mais conhecido por Bob e do Nuno que tive o prazer de conhecer) pela maneira como fomos recebidos e que se esforçaram para que tudo corre-se bem, mas onde a falta de alguns meios, estruturas e bem como a falta de experiência marcaram negativamente esta prova invernal...


Sem comentários: