20 janeiro 2013

RESCALDO DO ANO APÓS DEIXAR DE FUMAR…


E já lá vai um ano sem “levar” um cigarro á boca... Fez no dia 20 de Janeiro a seguir ao almoço um ano que fumei o meu último cigarro.

Oficialmente comecei no dia 1 de Janeiro a minha luta contra o tabagismo mas como tinha ficado com um maço quase cheio e o vício era muito fui fumando um cigarro todos os dias após o almoço até acabar com o maço.

Os primeiros quinze dias foi a parte mais dura desta luta, o sentido de humor mudou um pouco com a falta da nicotina, mas nada do outro mundo, pois o que conta é a força de vontade.
Comecei a minha luta na tarde do dia de ano novo onde coloquei o primeiro penso e fui para o bar beber umas bejecas.., mas como foi só pouco  tempo passou-se bem…
No segundo dia após 24 horas troquei o penso de nicotina e comecei a ir às piscinas antes de jantar, para me manter ocupado...
À noite quando sai fui-me "sacrificar" para o bar a beber umas jolas, comecei a sofrer uma "ressaca" ao sentir uma sensação algo incontrolável uma grande vontade de fumar. Era o meu organismo a pedir a maldita da nicotina...
 Então comecei a escrever no telemóvel um texto sobre a minha vida enquanto fumador...

Os dias foram passando onde durante o horário de trabalho foi fácil de controlar a vontade de fumar mas após o horário de trabalho tentava ir ao ginásio,  piscinas ou ocupar o tempo a fazer algo como restaurar uma pasteleira que tinha em casa para manter a cabeça ocupada.

No início da segunda semana já só colocava um penso dia sim, dia não. Os restantes cigarros que sobraram do último maço acabaram e depois desses nunca mais fumei nenhum...
Em relação aos benefícios iniciais foram aqueles que toda a gente já conhece… O mais rápido foi sentido ao levantar da cama de manhã, a tosse e as “gosmas” de cor acastanhada abalaram, um melhor respirar, melhor olfacto e paladar.
Só que sem me dar conta, mesmo a praticar muito exercício físico engordei cerda de 3quilos, peso esse que só agora os consegui perder com muito esforço, vontade e espírito de sacrifício.
A nível físico nos primeiros 3 meses notei pior desempenho físico em relação ao que esperava obter, talvez por ter criado uma ilusão na minha cabeça que assim que deixa-se de fumar notaria de imediato melhor rendimento no Btt, mas foi mesmo o contrário (pior forma).
Com o passar dos meses posso garantir que até á data não senti “aquela” grande evolução neste primeiro ano, ou pelo menos a que eu esperava obter. Talvez não tenha sentido essas grandes melhorias físicas em relação a qualquer ex: fumador porque já praticava muito exercício de cárdio e deixei sempre a "pele" em campo... Além dos benefícios físicos que já mencionei a outra parte de mim que se deu bem foi a carteira, com cerca de 800€ a mais no fim do ano...

Resumo:
DEIXAR DE FUMAR não é assim tão difícil, como se diz desde ter força de vontade, opinião e muito espírito de sacrifício, no meu caso cerca de 3 SEMANAS, a partir dai foi a limpar maços de tabaco :-p 

1 comentário:

Anónimo disse...










MA NADA...PARABENS