03 julho 2012

Hérnia Inguinal, era o que me faltava agora!!


No inicio deste ano resolvi deixar de fumar (como já deixei o meu testemunho), então logo após deixar o tabaco comecei "apertar" mais com a parte cardio com o objectivo de começar "abrir" mais a caixa, para que mais rapidamente começasse a limpar os pulmões... Então como sempre utilizei a corrida como suplemento e apoio ao BTT e foi por ai que resolvi começar a "esticar" as pernas na passadeira com sprintes de 2 minutos a 15km/h, reduzindo para os 10km/h durante 1min, assim em serias de vários minutos sucessivamente. 
Ao fim de pouco tempo comecei a ficar com uma dor estranha na zona da virilha direita sempre após a corrida, era quando surgia e que me deixava por vezes a coxear e uma sessão estranha...
Então desconhecendo o problema resolvi deixar de correr duas semanas continuando com outros exercícios, entre eles o spinning e o BTT e a dor nunca mais voltou... 
Então como a vontade era tanta de voltar a correr achando que já estava curado da dita dor, ao fim das duas semanas voltei á carga para a passadeira e de imediato a dor voltou aparecer, uma dor suportável mas que me fazia coxear, onde só com o descanso (noite) é que desaparecia e que de manha estava praticamente novo. Falei com o treinador do ginásio onde ele me falou que poderia ser uma pubalgia ou então uma hérnia., para eu ir a um medico ver que se passava. Fiquei logo com a "pulga a traz da orelha" e em pesquisa na net e em conversa com pessoal tudo indicava para a dita hérnia..(Ponto 4 da figura)

Em Março tinha consulta com os medico de família, onde lhe expus o caso e ele em toque na virilha me diagnosticou a dita hérnia e disse para eu continuar a fazer a vida normalmente só para evitar certos esforços.., sendo a corrida um deles.

Assim tenho feito continuo a pedalar onde não é dos exercícios que me recinto mais até ver!!.. É pior por vezes em certos trabalhos como carregar peso, fazer mais força do lado direito ou mesmo alguma maus jeito fico novamente com aquela dor que me faz coxear um pouco, mas que com o descanso desaparece. 

Já lá vão cerca de 7 meses que esta dor me apareceu e com ela o mesmo tempo que deixei de fumar, três quilos a mais , então aproveitando o verão e o vicio da corrida á cerca de um mês voltei a experimentar correr desta vez no campo e em alcatrão duas vezes por semana com um ritmo inicial mais reduzido e aumentado gradualmente dentro das possibilidades e aguentamento da dor, estando actualmente já a fazer uma excelente media... 
É óbvio que durante o tempo que vou a correr vou sempre sentido a dita hérnia a "moer" e após a corrida na maior parte das fezes fico a coxear, mas com uma boa noite de sono no outro dia estou praticamente novo.. 

Mas assim vou indo e me aguentado ate que não pior, com a esperança que não se agrave..

Esta é a minha historia de deixar de fumar e passar a ter uma hérnia.., continuem fumar..lol

As melhoras a todo o pessoal que já foi operado..

Sem comentários: