22 maio 2012

4º Maratona BTT Veiros

Após três semanas de pausas das provas, ou meias provas como lhe queiram chamar, aparece mais um fim-de-semana carregado de provas, onde a minha indecisão foi muita, pois existia a 3 provas. Em Forros de Vale Figueira onde tenho marcado sempre a minha presença e terra de bons amigos, e mesmo aqui ao lado era a IV maratona de Veiros, igualmente terra de bons amigos, grupo que deia algumas dicas para sua formação, terra natal do meu pai e causa de solidariedade para a filha do nosso colega. Com tantas causas acabei por ficar mesmo por Veiros. 

A manha começou por volta da 8 h, fui buscar a minha namorada e dei boleia o Carlos. 
Antes cairá uma grande "porrada" de agua, o que deixava pouco agrado de partir, mas o sol lá espetou e apareceu.
Á chegada levantei o dorsal onde o saco trazia produtos regionais tais como uma pequena caneca de barro e um frasco de mel.

A pressa lá me fui equipando sem grande tempo para conversas, pois a 9 horas estavam perto. Após o controle 0 lá entrei para a manga, ficando do meio para traz entre cerca de 200 atletas. 

Após um briefing onde houve ficou acordado uma alteração de ultima hora para a distância de 70km devido a um proprietário de um terreno ter bloqueado a passagem e ficou acordado que os atletas dos 70km iriam dar duas voltas aos percursos dos 40km e que seria a única solução. Após este acordo que não me agradou muito, embora eu tivesse para os 40km lá parti-mos com uma volta pela vila onde rapidamente ganhei muitos lugares, ficando junto dos primeiros, mas ao passar pelo local da partida tivemos que parar para ouvir que afinal o problema já tinha sido resolvido e que o percurso dos 70km mantinham-se.

Bonita foto esta do nosso alentejo
Então lá foi dada novamente a partida e logo a subir pelo alcatrão onde continuei a ganhar lugares. À entrada do campo já segui-a no grupo dos 15 primeiros, onde após alguma confusão numa queda de um atleta sem consequências numa zona de muita lama, consegui escolher o trilho melhor e sem demoras ganhei mais alguns lugares.

Solidariamente e sempre a prego pedalei cerca de 20 quilómetros com o grupo dos primeiros sempre debaixo de vista e outro grupo logo atrás sem dar margem para baixar o ritmo. 
Cerca do quilómetro 25 surgi-o a parte mais dura do percurso com um sobe e desce constante entre eucaliptos, onde o esforço de andar sozinho era cada vez maior e distância do grupo que vinha na minha roda era cada vez mais curta. 


Nesse local fui ultrapassado pelo amigo Nelson que está em grande forma física e que acabara por ser uma mais-valia para eu ir mantendo a distância, pois aproveitei a roda dele ate á divisão cerca do quilómetro 33km. Ainda faltavam cerca de 7km e as forças eram cada vez menos, mas lá foi pedalando com o pressentimento que ia"morrer na praia" quando entrei num estradão dentro de uma seara com um pouco de inclinação e para ajudar á festa o vento era de frente.

Acabei esse estradão sempre a ver o pessoal de traz cada vez mais perto da minha roda, quando entrei numa zona novamente mais fechada, voltei assim a respirar de alívio pois logo a seguir ao quilometro 41km estava a estrada de alcatrão onde ao longe avistei uma "miragem" a praça de onde partimos e local onde seria a meta/chegada. Conclui a prova na 2ª posição com uma média de 25km/h e um acumulado perto dos 600m entre 110 participantes (ver classificação).

Mais um bonito troféu para o meu palmarés

Esperei um pouco e foi tomar um duche. 
Após a chegada dos primeiros atletas dos 70km recebi mais um bonito trofeu em barra pintado, juntamente com mais o da maior equipa presente, no total 17 elementos.

Almoçamos conviva mente alguns elementos SDT uma bela canja e bifinhos com cogumelos e á vinda para Estremoz ainda fomos para espreitar a barragem, mas estava um barraca com uma festa no meio da estrada.

Em suma só me resta dar os parabéns a todo o pessoal da organização pela simpatia com que fomos recebidos, bem como uma palavra para o ano voltarem a realizar a 5º maratona, pois não tenho estava tudo impecável.

Sem comentários: