29 novembro 2017

2ª Maratona BTT Azerveira

Já muitos anos que não participava num evento de BTT no mês de Novembro e seguintes.., mas infelizmente com estado do tempo seco, sem chuva nem frio, acabou por me incentivar a participar na 2ª prova BTT da Azerveira, aldeia no concelho de Coruche, a mim como mais cerca de trezentos atletas, talvez o evento onde participei este ano com mais participantes
Aproveitando a folga da minha esposa,  tive como companhia de viagem.

A manhã começou cerca das 06:30h na sonap, local onde juntamos a comitiva SDT, composta pela participação do Guerra, A. B. Neves, Nélio, Acácio e Tânia.


Achegada com uma manhã fria a Azerveira fora perto das oito, onde já muitos betetistas enchiam a única rua da Aldeia. Levantamos os frontais, onde fomos brindados com um bom pequeno almoço de chá e fatias paridas entre outos.
Apesar de haver já muito pessoal equipado, conseguimos ficar junto a fita da box da meia-maratona de 40km, distância ao qual todos os SDT estávamos inscritos. Com alternativa tínhamos os 75km (duas voltas da meia-maratona) e ainda o passeio ainda de 20km.

Saída dentro das 9:00h algo lenta e atrapalhada, já que a box dos 75km estava na nossa frente e um minuto antes da saída ficamos todos juntos na mesma manga.

Com alguma demora lá consegui escapar-me e começar a ultrapassar muitos atletas ainda no alcatrão embora de forma tímida. 
Á saída entramos numa zona de alqueve em fila indiana o que me continuou a roubar tempo para a frente da corrida. Frente essa que já não avistava.
Com entrada nos estados comecei finalmente a passar atletas atrás de atletas, ora da minha distância, ora da distância maior.
O percurso já era esperado com zonas de muita areia, estradoes e pouco diversificado, ficando com a sensação de estar a passar duas vezes no mesmo local, no entanto notou se trabalho e vontade da organização.

Apartir dos vinte quilômetros estava isolado com mais três atletas, atletas esses que me mantive até final, ora passava, um, ora outro. Entretanto ainda tive tempo para me perder, parar apanhar um bidão, parar para colocar a corrente encravada e ficar com o alicate de picagem encalhado no meu frontal.
Mesmo assim e sem qualquer ambição ao pódio, mas sim manter ritmo, entre cerca de duas centenas de participantes a terminar os 40km com cerca de 600m desnivel, conseguir terminar em 8ª lugar a geral e 6º no meu escalão, mais uma vez prova que o meu escalão é o mais concorrido.

Foi a banho enquanto havia água quente e chuveiro livres, ficando aguardar pelos meus companheiros.

O almoço mais mais abaixo, num restaurante em coruche onde aconteceu a minha parte, o convívio relatos dos acontecimentos.

Fica os meus parabéns para a associação cultural e desportiva 3 da Azerveira que muito as gentes da terra trabalharam  para que este evento fosse um sucesso e marcando no mapa a prova os mais de 300 atletas que saíram com vontade de voltar. 

Sem comentários: