16 março 2017

IV RUTA BTT Gurumelo Bike

A tentar aproveitar o "treino" de Vila Velha de Ródão, no fim de semana seguinte existiam mais três eventos BTT nos arredores, onde pairava a dúvida de qual ir!!! Apalavrado com dois companheiros SDT, ficamos de ir ao Gavião.., só que passou a semana e os dois companheiros negaram-se em cima do fecho das inscrições, então só já arranjei inscrição para a Ruta Gurumelo Bike (Espanha), prova está onde o ano passado me estreei a ganhar 2016, então tinha mais essa responsabilidade, defender o troféu..

Manha (madrugada) cerca das 5h, não pela distância, mas pela diferença de hora, onde tive a companhia da minha esposa e da minha filha...

Chegada dentro das 7 PT, 8h espanholas, onde de imediato fiz o levantamento do frontal e fui para perto do local da saída, já conhecendo os cantos á casa...
Foi junto da manga de saída, onde o sol nos brindava, mas O frio e vento era algum.

Para este evento existiam duas distâncias, 45km e 70km onde estavam confirmados cerca de 120 atletas, poucos em relação ao dobro do ano passado. Destaque para o campeão da extremadura, Elias na distância maior.
Saída atrasada dez min, onde percorremos algumas rua atrás do carro da polícia e de imediato comecei a temer pelas quedas, pois os kamikazes eram mais que muitos, pondo as quedas deles e a dos outros em risco...
Nao demorou muito que á saída do alcatrão, uns metros mais á frente, uma queda de dois ou três atletas entre dois muros, afunilaram logo o pessoal, estando eu perto e estando tudo bem com eles, tirando algumas mazelas. Retomei a minha pedalada onde não me estava a sentir nos melhores dias, sentido as pernas "pesadas" e doloridas, talvez da falta descanso e de ter abusado do rolo no dia anterior...

Com tudo fui recuperando alguns lugares onde com um percurso inicial  horrível, muitas zonas sem um trilho definido, muita pedra solta pelo meio e as marcações escassas de fitas e mesmo as que haviam muito pequenas e espaçadas...
Com tudo ao fim de cerca de 10km onde a característica do percurso era sobe e desce curtos pelo meio de vacarias e herdades. Tinha noção que estava nos lugares da frente, talvez em quinto a encurtar distância para os três atletas à minha frente e na esperança que alguns deles eram da distância maior.

Dúvidas desfeitas quando cerca de 15km existia a separação, ficando isolado no primeiro lugar.. segui meu ritmo tentando não perder distância para o segundo classificado já que as dores nas pernas nao ajudava, só que ainda faltavam 30km para a meta. Solitariamente redobrei atenção nas marcações e na mota que seguia algumas centenas de metro na minha frente abrir cercas.

Todo o restante percurso foi muito constante em marcações e paisagisticamente, com alguns estradões em vez dos trilhos iniciais da passagem de gado. Ao chegar muito perto da meta, ainda me enganei, perdendo mais algum tempo..
Mesmo assim consegui dar dez minutos ao segundo classificado, terminando os cerca de 44km com 01h:49m, contente pela dobradinha, apesar de ter dominado, achei a minha prestação fraca em relação à semana anterior, com a sensação de fazer melhor..

Tomei duche e aguardei junto ao local da chegada cerca de três horas pela entrega dos prêmios, com direito  a mais um bonito troféu para a minha estante…

O almoço foi numa quinta onde se realizam casamentos, onde tive a companhia do amigo Basílio e João do Redondo.  


Em suma foi mais um dia bem passado em família… Em relação à organização, gostei mais do passado ano, tanto a nível de percurso como marcações, mas mesmo assim não tenho nenhuma critica negativa apontar.

Sem comentários: