08 novembro 2013

Gosto, dedicação e evolução no desporto..

Na vida até morrermos estaremos sempre em constante aprendizagem, por vezes até com os nossos próprios erros.

Resolvi escrever este artigo onde irei partilhar a minha vida desportiva, evolução, retardamento, minhas voltas de bike de estrada, bike de BTT entre outros exercícios físicos que pratico regularmente. Começando pela simples explicação e minha opinião pessoal de eu dizer que pratico exercício físico regularmente e não lhe chamar "treinar"... 
Para começar não tenho nem nunca tive treinador, alguém que me oriente ou me diga o que tenha ou não a fazer, como o fazer, o que tomar, o que não devo beber ou comer, etc..
Todas aquelas paneleirices que ouço comentar de quem leva mais "a peito" os treinos desportivos. Como tal considero-me uma pessoa autónoma e faço o que acho ser o melhor para me sentir bem fisicamente e mentalmente, algumas das vezes possivelmente faço mal, abuso mas faço á minha maneira, não ao que outros dizem, ou dos "livros", revistas, net etc..


Minha primeira aparição no BTT em Abril de 2007
Comecei no BTT em Abril de 2007 onde participei na meia-maratona de Estremoz na distância de 50km, onde o meu peso na altura era cerca de 87kg. Sem qualquer andamento, experiência e muito menos conhecimento básico do BTT, apresentei-me na minha Scott de 15kg, de ténis e um capacete do tempo da Maria Cachucha. O meu único andamento de bike era de casa para a loja e vice-versa. Escusado será dizer que levei um empeno brutal, com os últimos quilómetros percorridos praticamente ao lado da bicicleta devido a fraqueza e cansaço. Mas com o espirito de sacrifício consegui acabar a prova entre os 60 primeiros, ficando impressionado com a magnífica beleza da Serra d' Ossa e com o espirito betetista.




Esboço por mim criado do logótipo SDT
Voltas domingueiras sempre muito animadas...

Foi nessa mesma prova em que na partida conheci os primeiros elementos e posteriormente fundadores do grupo Sobe e Desce Team. No domingo seguinte á prova estava de novo na serra com esses mesmos amigos onde nas primeiras vezes o maço de tabaco era mais um objecto a levar na jersey, quando parávamos para comer uma barrinha eu queimava um “prego”.

Na altura já frequentava o ginásio durante a semana, mas com o objectivo de criar "cabedal", força de braços e peitos, nunca viria a imaginar em largar o “trabalho” da cintura para cima e começar a trabalhar o da cintura para baixo..


Ai que grande empeno.., mas consegui terminar;-)
Em 2008 participei nos 100km da maratona de Portalegre onde o objectivo era terminar, bem como nesse mesmo ano todas a provas onde participei fora sempre na distância maior.

"O Final foi feito por mim completamente esgotado, rôto, arrebentado mas com forças ainda para fazer as ultimas subidas em cerca de 7km até ao Jardim de Portalegre onde fora a meta, ultrapassando pessoal da meia maratona, pois os percursos juntavam-se novamente no final. Eu dou com a quantidade de pessoal tudo a  a subir ao lado das bikes... e saber que só tinha pedalado 54 km e estavam naqueles estado de "esvaecimento", o que me deu-me uma força psicológica para o resto que faltava, sempre montado na minha Scott de quase 15 kg após 97km e fazer os 102km até há meta. 

Onde só conclui um objectivo que tinha pois foi o termina a prova. 
As 5:00 horas passaram a ser 05h:40 os 200 primeiros a 203º....mas acabei sem quedas e problemas de maior... "


O primeiro dorsal do Troféu de Évora 2009
Minha nova maquina MSC

Em 2009 já tinha perdido cerca de 13kg da minha massa gorda e já tinha trocado a Scott por uma MSC. No início desse ano participei na primeira edição do trofeu de Évora, concluído quatro provas das cinco, no 7º lugar do meu escalãoMas o melhor resultado desse troféu ainda estava para aparecer, com a grande preparação que por lá ganhei, amizades, experiência e muita técnica (ganhei para um bom "kit de unhas").






Minha primeira grande vitória em Elvas
No início desse verão resolvi 
seguir o conselho do meu pai que me disse para eu deixar de participar nas distâncias maiores e começar a participar nas mais pequenas. Ao que parece ele tinha toda a razão e em pleno verão conquistei o primeiro lugar do pódio na vitória dos 55km em Elvas, logo a seguir a este mais alguns surgiram sempre nas distâncias mais curtas. Afinal o meu pai sabia onde estava escondido o meu potencial, provas de curtas distâncias umas das causas. O meu melhor desempenho tem a ver com a falta de preparação para bons resultados nas distâncias maiores já que o meu horário de trabalho não me permite preparar para longas distâncias ao contrário de muitos outros atletas desta andanças..


A nicotina continuava a ser o meu aquecimento pulmonar preferido
 Em 2010 continuei a subir aos pódios, mantendo a minha imagem de marca em fumar antes e depois das provas, deixando muito pessoal incrédulo com minha resistência. Penso que o meu segredo estava e está na minha capacidade psicológica de sofrimento, pois durante os meses de Inverno e Outono poucos quilómetros de bicicleta pedalo, apenas nas aulas de spinning uma vez por semana e mais uns cardidos no ginásio.

Em 2011 os pódios começaram a ser uma miragem e minha prestação nas provas já era conhecido pelo 6º, na generalidade das provas em que participei nesse mesmo ano conclui praticamente sempre na 6º posição.
Mantendo os mesmos exercícios físicos dos anos anteriores (Segunda- folga; Terça- ginásios e spinning, Quarta; as vezes piscinas; Quinta- ginásios; Sexta- relax; Domingos- prova ou volta com o pessoal SDT), excepção para alguns domingos que quando não ia com o pessoal SDT ia dar uma volta maior de bike de estrada fazer quilómetros.

O meu fast recovery preferido até aos dias de hoje..
Mantendo os mesmos exercícios dos anos anteriores, bem como mantendo a vida boémia e de tabagismo, algo estava a falhar. Conclui que não era eu que estava pior., o pessoal é que estava muito melhor.., possivelmente a falta de emprego também ajudou, havendo cada vez mais pessoal andar/treinar, mais dedicados ao BTT.. Mesmo assim ainda consegui arrecadar dois trofeus, mas muito longe do anterior ano.

Início de 2012 resolvi perder a "cabeça" e ao contrário do que muita gente poderia imaginar e acreditar comecei o ano deixando de fumar, mas nunca as belas das cervejolas.

Acreditando que o ano de 2012, após o tabagismo seria o meu ano de voltar novamente aos pódios, continuando eu os meus exercícios físicos da mesma maneira como no ano anterior, com excepção ao ter acrescentado a corrida mais intensa e em maior número de vezes. A corrida além de ser um excelente exercício de pernas era uma grande ajuda para "limpar" os pulmões já que as voltas de bike eram poucas ou nenhumas.

No final de Fevereiro tanto abusei na passadeira a correr que comecei a sentir uma dor muito forte na virilha que rapidamente me obrigou a por pausa a corrida. Numa ida ao médico de família, sem exames médicos, diagnosticou-me uma hérnia inguinal..., sendo a solução proposta pelo médico, fazer a minha vida normalmente, se agravar (rompimento da parede abdominal) então aí teria de ser operado.
Mas para mim a vida normal á fazer todos os exercícios físicos que gosto e me dão prazer e sendo, assim sendo a corrida acabara por ficar de fora dos meus planos devido as dores que sentia, ou por vezes até com um certo movimento no dia a dia.

Em Março comecei as provas de BTT onde os resultados finais falharam minhas expectativas, com péssimos resultados, tendo o mural ficando em baixa. Então grande sacrifício do início do ano em deixar de fumar não se estava exprimir em bons resultados. Vários amigos me alertaram que devia ter mais paciência e saber esperar, pois não é de um dia para o outro que os resultados aparecem.


Eram só mais 7 kilos de gordura..eheh
No inicio do verão comecei a notar a minha barriga aumentar e com ela a massa gorda. É verdade que as cervejas tinham uma certa percentagem nesse resultado.., mas foi coisa que sempre bebi... Então a culpa estava virada para uma das consequências habituais de quem deixa de fumar.
Sem saber o que fazer para combater o aumento de peso, tive que me rebaixar e começar a tomar o que eu chamo de "drogas", (suplementos desportivos), esses para ajudar na perca de peso, foram eles o CLA, Extreme Cut Explosion e L-Carnitina.
O CLA acabou por ser o meu preferido e único suplemento que tomei cerca de oito meses.





Em meados do verão, sendo altura com mais calor seria a melhor fase para perder peso, onde as voltas de bike depois das 19:30 estavam de volta, mas a queima das gordura não me estava ajudar nesta luta contra a balança.

Resolvi combinar com um velho amigo a experimentar ir correr novamente apesar do receio da dor voltar, pois já tinha passado cerca de 3 meses. Devagar na mesma semana corri 7 km e na segunda já fui sozinho, aumentando o ritmo, só no final da corrida é que sentia dor na virilha mas suportável. Dor essa que foi desaparecendo lentamente e no final do verão já conseguia correr 17km..
Finalmente estava num bom caminho para a perca de peso, pois os bons resultados passam também pelo peso.

Em Outubro participei na que seria a ultima prova de 2012 onde me deparei com um outro obstáculo a transpor.. as bike roda 29er...


O meu CLA.. (correr, correr e correr.., com sinta)
Com os dias a anoitecerem mais cedo, estava de volta ao ginásio duas vezes por semana, uma das vezes era spinning a outra cardio. Nos dias que não ia ao ginásio, continuei as minhas corridas, duas 2x por semana distância acima dos 8km, ignorando completamente a meteorologia, pois estava focado em perder peso, continuando com os comprimidos de CLA e a bike só entrava nos domingos e não todos..

Ate final de Novembro os resultado teimavam em não aparecer na balança que continuava nos 78kg. Com o tempo mais chuvoso a prática do BTT e as provas estavam em standy by.

Inicio de 2013 continuei a minha luta á procura de retomar a minha passada forma física e onde finalmente e para meu espanto apesar de ser uma altura contraditória á perca de peso (natal/ano novo), constatei ter finalmente perdido cerca de 3kg, nunca abdicando de certos alimentos e claro muito menos da cervejolas.
Alem de querer perder peso e ganhar forma física tinha outra ideia metida na cabeça.., a 29er, pois estava a ver toda a “concorrência” a se munir das 29er para atacar o ano de 2013, como prova da minha desvantagem tinha em mente a maratona de Outubro no Alvito em que os "tractores" arrasaram completamente nas zonas planas.
Antes de perder mais dinheiro fiz contas á vida e investi na Cannondale F29 alumínio 1... Agora sim uma bike á altura, mas para isso e ao contrario de muitos tinha que fazer conta era com as minhas pernas e não com a bike..

Estreia gloriosa da Cannondale F29 em provas de BTT.
Em Março continuava as minhas grandes corridas, ginásio e aproveitava para relaxar com uma ida semanal as piscinas, procurando pessoalmente o que me fazia sentir bem e ao mesmo tempo motivado fisicamente e psicologicamente. Embora talvez subcarregado de exercícios físicos semanalmente onde o objectivo principal da perca de peso passou. Passou a ser um vício fazer actividade física.

Na falta de preparação com andamento de bike, contava com uma "carta na cartola", o meu novo amor F29 e que no início do ano me devolveu novamente o gosto pelo btt devido a um maior conforto, mais velocidade e segurança. Tinha finalmente a bike com as minhas características principalmente a rolar. Só que ainda faltava uma coisa!!.., um teste a serio que já estava agendado para meados de Março na meia-maratona de Monte do Trigo. Com o mural em alta e a barriga finalmente em baixa, reapareci, pedalei e venci. Não podia ter começado de melhor forma as provas neste 2013.


Não poderia ser melhor a minha aparição em 2013
Possivelmente muita gente não queria acreditar que o mito do Carlos Merino estaria de volta e desta vez em grande forma física, ou então tinha tido apenas a sorte de vencer, mas quando o corpo já não consegue, a alma ajuda...

Em suma até á data presente tem sido o ano em que melhores resultados tenho realizado, como chave do meu sucesso passa pela minha nova maquina, pelos muitos quilómetros de corrida que resultou na minha nova forma física, mais leve, mais forte e sem quais quer produtos. O CLA e ZMA desde Março que ficaram em suspensão. 

O meu verdadeiro CLA que me ajudou a perder peso, está escondido debaixo das minhas blusas/t-shirt/jersey.., é uma cinta com velcro que queima a gordura na zona abdominal, zona essa muito critica no meu corpo, já que bebo grande quantidade de cerveja..

Como resumo deste meu grande texto/historial e sendo uma pessoa muito sincera e honesta vou deixar aqui escrito o que para muitos chamam de treino e suplementos e substancia.


Semana sem eventos BTT durante os meses de Setembro a Abril.

Segunda: Descanso
Terça: Ginásio exercícios manutenção e 45 minutos spinning
Quarta: Corrida pela cidade
Quinta: 45 minutos de natação
Sexta: Ginásio/exercícios de manutenção
Sábado: Corrida longa ao final da tarde (mínimo 12km)
Domingo: Passeio domingueiro com o pessoal SDT ou volta de bike estrada sozinho dependendo da noitada de sábado.


Semana com eventos BTT durante os meses de Setembro a Abril.

Segunda: Descanso
Terça: Ginásio exercícios manutenção e 45 minutos spinning
Quarta: Corrida pela cidade
Quinta: 45 minutos de natação
Sexta: Ginásio/exercícios de manutenção
Sábado: Volta curta de bike de estrada com mais cadência
Domingo: Prova.

------------------------------------------------------------------------------------

Semana sem eventos BTT durante os meses a Abril a Agosto.

Segunda: Bike de Estada (cerca de 1:30)
Terça: Corrida em média com mais de 10km pelo campo
Quarta: Descanso
Quinta: Bike de Estada (cerca de 1:30)
Sexta: Bike de Estada (cerca de 1:30)
Sábado: Corrida longa ao final da tarde (mínimo 15km)
Domingo: Passeio domingueiro com o pessoal SDT ou volta de bike estrada sozinho dependendo da noitada de sábado..
  

Semana com eventos BTT durante os meses a Abril a Agosto.

Segunda: Bike de Estada (cerca de 1:30)
Terça: Corrida em media com mais de 10km pelo campo
Quarta: Descanso
Quinta: Corrida em média com mais de 10km pelo campo
Sexta: Bike de Estada (cerca de 1:30)
Sábado: Volta curta de bike de estrada com muita cadência
Domingo: Prova

Bike BTT: Só é utilizada para como meio de transporte da parte da tarde de casa para o trabalho e nos fins de semana, ou para o passeio domingueiro com o pessoal do Sobe e Desce ou então nas provas..

Bike de Estrada: Em relação as volta que faço na bike de estrada nos meses de Abril-Agosto, tento ir uma vez por semana á Aldeia da Serra e voltar sempre em red line. Outro tipo de volta é tipo á contra-relógio onde tento bater e melhorar os KOM (programa do strava), bem como este ano tenho-me preocupado em fazer cadencia sempre alta)

Corrida: Na corrida tento sempre variar nos percursos para não se tornarem monótomos. O meu objectivo é definido por mim antes da partida, onde umas vezes passa por fazer longas distancias, outras mais pequenas mas sempre com o mínimo de tempo por quilómetros…


Suplementos e bebidas nos dias de provas:  Pequeno-almoço como uma sandes e bebo dois copos de sumo ou coca-cola, antes da partida bebo meio bidon de fast recover enquanto me equipo. Nos bidons da bike levo um com água (para quando bebo os géis) e um com bebida isotónica. Nos bolsos do jersey é sempre obrigatório o MP3, cerca de 4 géis e quando á na sede, um shot e um tubo de manganésio. Após a conclusão das prova antes do almoço como uma sandes e quando tenho alguma tabanca ao pé bebo umas mini para abrir o apetite..

Suplementos e bebidas durante a semana: Quando não me esqueço, tomo diariamente um magnésio efervescente (LIDL), no ginásio cerca de dois bidons só com agua del cano, quando vou correr mais de 15 km e está muito calor levo na mão um garrafa de agua e por vezes apenas um gel..
Nas voltas domingueiras com o pessoal SDT, nos bidons, agua del cano e no jersey 3-4 barras do lidl. Nos meses de verão na curta e rápida volta de bike de estrada depois do trabalho, simplesmente agua del cano nos bidons. Quando me sinto mais fatigado e tenho ZMA em casa tomo, o CLA já faz parte do passado e para ser sincero enquanto tomei não vi grandes resultados directos de emagrecimento.



Um brinde á amizade e companheirismo..
O meu grande suplemento é na verdade a cerveja onde tendo uma vida monótona e de solteiro (mas comprometido..lol) passa pelo consumo semanal em 5 dias dos 7 da semana, em media consumo 7 jolas medias, com tendências aumentar nos sábados/feriados em que no outro dia de manha não preciso ir bulir.. 
Excepção nas noites depois de jantar que antecedem as provas.
A minha mãe e meu pai em 2009 após falecimento da minha avo..



A finalidade deste texto resume-se em partilhar, o meu rescaldo desportivo dos ultimos seis anos, da minha grande força de vontade, espirito de sacrifício e do apoio psicológico dos que me são mais querido  ..         
Minha namorada Lúcia que me acompanha quase sempre..








No meu caso em particular passa pelos meus pais, a minha namorada e os meus amigos...


Ainda existe amor á camisola... Grupo SDT 4 ever..






De forma simbólica mas sincera e sentida quero aqui deixar os meus agradecimentos a todos eles que me tem vindo a dar apoio durante estes anos.. Pois devo muito do meu sucesso e bem estar psicológico a estas pessoas que já mais esquecerei e que tem sido determinastes em algumas fases boas e mas da vida minha..

Sem comentários: