06 março 2012

5º Passeio da Febra e da Mini (Nossa Sra Machede)



E já lá vão perto de quatro meses sem participar em quais querer eventos com carácter mais competitivo neste desporto de duas rodas, onde o meu único andamento se resume a umas pedaladas nos domingos com os companheiros SDT.

Com dois meses sem fumar esta seria a primeira prova de fogo para testar a "maquina" já que as pernas andam mais folgadas. 

A manha começou com o encontro no Café Telheiro as 7h:30m onde de boleia foi com o J. Borralho, sua esposa e filha e a minha namorada Lúcia, nos outros carros a comitiva era os manos Bilro, o Guerra, o Vítor o Dani e o João.

A chegada já passava das 8h:20m e em passo mais acelerado levantamos os dorsais, onde o saco vinha um pouco pobre tendo em conta o valor da inscrição (uma garrafa de vinho pequena e um queijo). 

Após me equipar e um pouco mais atrasado para os meus companheiros SDT lá segui para o local da partida, onde quase todos os participantes  se encontravam aguardar, cerca de 200 confirmados á minha frente e na sua maioria para a distância maior o raid de 50km sendo a outra passeio guiado de 25km.
Distraído á conversa não ouvi ser dada a partida. Sem o mp3 ligado lentamente  com uma mão, descontraidamente parti no fim ao ir tentando ligar o mp3, perdendo muito e muito tempo para os primeiros e não só...  embora para mim seria um teste á maquina e não uma competição. 

Até parecia que ia em passeio..

Após acertar com mp3 lá comecei então apertar mais com as pernas, mas como obstáculo teria muitos participantes mais lentos á minha frente fazendo com que continua-se a perder mais tempo. 
Assim de traz para a frente foi fazendo a minha prova num percurso de sobe e desce constante entre olivais e courelas, onde só perto do quilometro 9 consegui apanhar dois meus companheiros SDT, o Pato e o Guerra e logo uns quilómetros mais á frente o Dani que estava com problemas no selim.. 

O ponto mais alto fora ao quilómetro 22 com a subida mais longa e por sinal onde melhor me senti continuei as minhas ultrapassagens... 
Cerca do quilometro 41 onde o percurso estava apenas dividido por uma longa cerca comecei o sofrimento das combrias, de imediato bebi um liquido de magnésio, mas estupidamente atrasado pois padeci cerca de 6 km com fortes dores nas pernas e procurando a melhor pedalada para não se "agarrarem" por completo, serrando os dentes com vontade de gritar das dores, não querendo dar ponto fraco lá me aguentei, onde o magnésio acabou por aliviar a dor ao fim de cerca de 5 km e voltei á carga novamente nos últimos quilómetros ultrapassando mais três atletas mesmo na subida final. 

Com 55km finalmente conclui a prova na 21º posição com o tempo de 02h:10m (ver classificação) e um acumulado de subidas de cerca 800m entre cerca de 150 participantes, começando assim o ano com uma das minha piores classificações que me lembre. Será a falta da nicotina?
Irei ter que ser muito paciente pois pelo que sei os resultados demorarão aparecer, foram muitos anos  a fumar agora estou numa fase de limpeza e habito a este novo ciclo...

Após um bela nini e umas brincadeiras em grupo para recuperação fomos ao banho de agua fria para relaxar os músculos..

Os parolos do SDT
O almoço fora servido na casa do povo, uma carde á jardineira e regada de ninis super bock quentes..., onde o bom espirito de camaradagem e disposição comandou este a refeição.

Em geral foi bom voltar a estas andanças após quatro meses de folga e rever o pessoal amigo. Não que eu me sinta mais fraco, o pessoal é que está muito mais forte e andar muito mais onde pelo que sei os treinadores estão na moda e o doping contínuo de três em poupa. 
Na minha prestação só me resta começar a ganhar mais ritmo e ter muita paciência para este ciclo após tabaco...

Em relação a este evento gostei bastante em geral só penso que o preço esteja um pouco elevado em geral, pois faço parte de eventos...

Sem comentários: