10 junho 2009

I Maratona de Monforte

Esta foi a 1ª maratona de Monforte, inserida na Monfor-feira e que teve como organizador o Btt Assumar/Muachos, onde as inscrições decorreram muito lentamente e com poucos inscritos. 
Mas inscritos esse que eram na sua maioridade os chamado na gíria betetista “os PROS” pessoal batido e treinado há cheira do dos prémios, pois o primeiro prémio tinha o valor de 350€ e até ao décimo lugar eram premiados monetariamente. 
Sendo uma maratona aqui mesmo ao lado não hesitei 

Desta vez tive como companheiro participante o José Júlio e a minha namorada como apoiante. 
A partida/chegada seria feita juntou ao local da feira, onde está situada uma ponte romana. 
Há chegada foi o habitual levantamento dos dorsais sem quais queres confusões ou filas, pois os cerca de 80 inscritos também não davam muito trabalho.
No saco do dorsal trazia uma t-shirt alusiva ao evento. Antes da partida fomos nos equipando e organizar o material necessário, observando os ditos “prós”, já que não era preciso grandes presas para procurar um bom lugar de partida pelo reduzido número de pessoal.

Maquina pronta
As 9h:00m lá foram dada a partida para os cerca de 80 participantes numa única distância de 60km. 
Começou logo com uma subida longa com cerca de 3 quilómetros em alcatrão em direcção a Monforte, onde voltávamos a descer até apanhar o terreno de terra batida que sérvio logo para dividir o pessoal em grupos. Tentei sempre acompanhar o grupo da frente cerca de 20 elementos e fui conseguindo com o passar dos primeiros quilómetros comecei lentamente a recuperar umas posições e a me sentir melhor (embora o pior estivesse para vir), já que há dois dias atrás tinha estado em Aguiar e ainda sentia as pernas muito fatigadas. O percurso esteve sempre bem marcado, como muito bonito.

Ao quilometro 15 após ter passado mais dois betetistas, estava a fazer aproximação a mais dois quando surge o momento que me a maratona. Quando um dos atletas (António Sequeira) e por sinal bastante experiente caio sozinho e ficou deitado no chão muito queixoso com dores numa perna o que se pensou logo em partida. Parei de imediato para auxiliar e saber se estava tudo bem, o  Luís Campaniço que seguia a seu lado também parou, só que para variar ninguém tinha telemóvel. Liguei de imediato para um dos números do dorsal a chamar a ambulância, que por acaso não se encontrava muito longe do local da queda tentando lhe indicar o local, inverti a marcha do percurso ao encontro da dita ambulância que não demorou muito. 
Mas com isto tudo fiz o que qualquer bttista deveria ter feito, mas que infelizmente por vezes a busca de um ou dois lugares melhores cega por completo…
Perdi mais de 8 minutos para os primeiros lugares, mais umas posições que tinha ganho até há aquele momento e o principal que foi a motivação de continuar em prova… 


O primeiro a curtar a meta/a desistir
Fiz mais 25 quilómetros na companhia do Luís C. onde recuperamos mais uns lugares e fui sempre a pensar em desistir, pois a minha falta de vontade, motivação e os meus objectivos iniciais teriam desaparecido. Ao quilometro 41 acabei por desistir e vir assim de Vaimonte para Monforte por estrada fazendo mais 11 quilómetros de falhando assim a ultima zona de controlo, onde no final acabei por contabilizar 52km.

Assistir com a companhia da Lúcia á chegada dos primeiros onde foi devorando alguns bolos, fruta e agua que lá se encontravam na chegada. Depois chegou o Caliméro mais a mulher e a filha para assistir a chegada do pessoal estremocense. 

Após a chegada do José Júlio fomos ver do duche e do almoço, que fora servido no pavilhão da onde a ementa era porco no espeto, regado com muita imperial e uma dose de boa disposição, pois apesar da minha primeira desistência em provas por motivos “birra/mural”, mas tristezas não pagam dividas. 
O café, juntamente mais uns imperiais foram bebidas num café onde tivemos a companhia do pessoal de Elvas, onde trocamos algumas ideias e conhecimentos.

Os meus parabéns ao BTT Assumar/Muachos pela excelente maratona que organizou pois os quilómetros que percorri do percurso gostei bastante da sua diversidade paisagística, bem como marcações, assistências, simpatia, quantidade de pessoal a dar apoio num percurso já bastante duro, para que pensa que o Alentejo é plano…

07 junho 2009

I maratona de Aguiar

Após a maratona de Elvas onde conquistei minha primeira vitoria, embalado com esse contentamento e entusiasmo foi a vez de ir pedalar na primeira maratona de Aguiar. 

Mas a preparação física não seria a melhor, pois na noite anterior terá sido a inauguração oficial da sede do SDT e como é claro que inauguração essa teve de ser muito bem regada com muita cervejola e petiscos, mas nada melhor do que ir queimar esses excessos no dia a seguir a pedalar…

Fiz me acompanhar com seis elementos SDT e como  temos continuado a aumentar nosso grupo tivemos a estreia de mais um futuro SDT, o Sérgio Coelho. O Gonçalo Velez do CCE também nos fez companhia, bem como a minha namorada a me dar apoio mais uma vez bem e a fotógrafa de serviço.

A partida fora feita perto das 7h:00m da matina do café o Telheiro em direcção há aldeia onde não se pode perguntar as horas. A chegada foi tempo do habitual levantamento dos dorsais com rapidez e organização. No saco com o dorsal vinha uma t-shirt, uma caneta, uma barrita e mais uns papéis de PUB e historial da aldeia.

Após todos devidamente equipados e preparados dentro das condições físicas possíveis de cada um, dirigíamos para a manga de partida que seria há entrada de uma rua apertada e paralela a rua principal da aldeia o que se tornou algo afunilada e confusa. Mas onde conseguiu posicional bastante bem e muito perto do pessoal da frente de onde partir evitado assim maiores confusões e apertos, pois estava perto de 300 participantes entre eles alguns “PROS” já meus conhecidos de outra provas e maratonas.

Maratona esta que tinha três percursos 25km, 45km e 80km, qualquer um já se esperava muito rolante pelas altimetrias apresentadas inicialmente no site da organização.

Na minha partida foi de tudo ou nada nos primeiros quilómetros, onde me mantive sempre no grupo da frente avistar os dois primeiros. Com o desenrolar dos quilómetros e as medias da velocidade serem altíssimas eram sinal de um percurso muito rápido.

Há passagem por um single trak perto do quilometro 15 consegui-mos compactar o grupo que se estará a dividir até há divisão do percurso dos 45km e dos 80km.  Antes apareceram umas subidas mas nada de grandes dificuldades e  que sérvio para eu ganhar mais uns lugares.  

Seguir em direcção do percurso dos 80km onde fiz cerca de metade do percurso na 8ª posição sempre juntamente com mais um outro betetista. Cada vez que eu o passava, ele passava-me logo de seguida, mantendo-se sempre na minha frente sem sequer trocar uma simples palavra durante tantos quilómetros. 

Toda a paisagem fora tipicamente alentejana, bem como grande quantidades de areia e muitos regos das chuvas. Na questão dos abastecimentos estivam bem e conte baste, igualmente nas marcações/sinalizações estiveram impecáveis.

Nos últimos 3 quilómetros e com o aparecimento de mais uma subida consegui finalmente me adiantar ao dito betetista e com uma forte pedalada começei a me distanciar dele, bem como ainda consegui me aproximar de mais três que seguiam há minha frente terminando no 7º lugar com o tempo de 2h:46m:47s e uma media perto dos 27km/h com o mesmo tempo dos 4º;5º e 6º lugar. (
ver classificações)

Quando cheguei já lá estava o pessoal todo SDT a minha espera com uma mini, pois foi o único a participar nos 80km. 

Com a garganta molhada foi altura de um banho de água morna e posteriormente o almoço que fora servido na junta de freguesia, onde a refeição fora feita pelo pessoal da terra e onde o menu era sardinhas assadas, salada, pão, algumas entradas e carne assada regado com imperial, vinho ou sumos, onde a festa há semelhança de outro qualquer almoço foi feita em redor da mesa da comitiva estremocenses SDT que fizera a festa. Ainda houve um sorteio de alguns brindes, entre eles uma bike.
Sempre com as bikes á volta..lol


No final desta primeira maratona organizada pelo BTT Aguiar, foi um balanço em todo os aspectos positivo onde a organização se esforçou para que tudo correr-se pelo melhor, e conseguiu, até porque o preço que se pagou pela maratona foi mais baixo do que é normal. Esteve bem melhor do que muitas em que temos vindo a participar. 
Os meus parabéns ao pessoal de Aguiar e para o ano lá estarei novamente.

Ps- Afinal havia relógio em Aguiar….lol