07 novembro 2011

II Raid Vila Nova da Barquinha


Após uma semana do passeio em Evoramonte de 50km muito duros onde fui o primeiro a chegar de forma muito categórica este fim-de-semana na Barquinha sérvio para por fim as pedaladas para este ano, pois além das condições climatéricas estarem a pior eu e a minha carteira também precisamos de descanso.

Este raid teve a particularidade de termos presentes 9 elementos SDT, bem como alguns respectivos familiares, aproveitando o dia para o convívio.
Eu fui com a companhia da minha namorada e do Luís.A partida de Estremoz foi um pouco atrasada saindo cerca das 6h:50m e chegada a Vila Nova da Barquinha por volta das 20 para 9 horas.
Após rapidamente levantarmos os dorsais onde vinha uma estatueta, um porta-chaves e uma t-shirt fomos logo para a zona da meta, onde ja muitos aguardavam a partida. Cerca de 120 participantes para a distancia única de 50km, poucos mas bons..

Após alguns minutos depois da 9 horas foi dada a partida onde ainda dentro da vila tentei recuperar alguns lugares.., á entrada da terra seguia dentro dos primeiros 15 participantes onde se começou logo a subir por um meio de eucaliptais.. Cerca do quilómetro 20 já tinha recuperado mais alguns lugares com percurso que para mim estava a começar a ser muito monótono sempre em sobe desce por meio de eucaliptos, com a marcação também a merecer atenção redobrada pois as fitas eram curtas e por vezes de fraca visibilidade. 

Passado mais alguns quilómetros, a meio da distância e sempre avistar dois participantes á minha frente, uma pessoa da organização na picagem avisou-me que era o 12º ou 13º..., Foi o mesmo que me ter dado uma "marretada", pois não era dos meus melhores dias e com aquelas palavras afectaram-me muito psicologicamente, fazendo com que perdesse por completo o espírito competitivo, embora me parecesse que estava em melhor posição...
Já tinha ido ao chão...

Abrandei mais o ritmo e limitei-me a tentar concluir a prova com o objectivo de não ser passado por ninguém, onde os trilhos mudaram paisagisticamente com o aparecimento de espaços mais abertos, passagens por aldeias e alguns singles onde surgi-o também mais lama e ainda tive tempo para uma pequena queda sem gravidade por derrapagem da roda da frente devido a lama agarrada, antes ainda passara dois participantes.

Muito perto da chegada e á passagem  uma estrada mais um elemento da organização me dissera o lugar em que ia, mais precisamente em 7º lugar.., o que vim a concluir que inicialmente fora enganado da minha posição e que poderia ter feito melhor.. Mas o mal já estava feito e o fim de 47km calmamente lá cortei a meta no dito 7º lugar com o tempo de 02h:18m (ver classificação) com um acumulado de cerca de 750m e uma media de batimentos de 160 que era o espelho do meu pouco esforço.

Com uma manha de sol muito agradável fui esperando pelos meus companheiros SDT onde antes de irmos almoçar e depois de um belo banho nos melhores balneários onde até hoje tomei duche, entregamos as tampinhas plásticas para a Inês, criança no qual tem decorrido uma campanha de solidariedade.
Team SDT com a contribuição de tampinhas para a pequena Inês


O almoço foi simpaticamente servido nos camarotes da praça de touros com porco no espeto e muita imperial, onde ainda assistimos a uma garraiada...

Em geral fica uma boa organização de pessoas muito simpáticas que nos receberam muito bem, embora com algumas arestas para limar no meu ver na parte das marcações e sinalizações.