17 junho 2013

Maratona CicloClube BTT Elvas 2013

Mais um ano e mais uma edição da maratona de Elvas organizada pelo Ciclo Clube BTT Elvas e que este ano contou com um record de participantes de mais de 700 atletas, cerca de metade vindos da vizinha Espanha.
Este é um daqueles eventos que não costumo falhar por vários motivos. Proximidade com Estremoz, qualidade de organização e amizade por alguns elementos da organização.

Apos terem passado quinze dias de uma virose que apanhei, parece que não acabei com ela.., voltado novamente a dar sinal de existência na quinta e sexta-feira, desta vez manifestou-se por baixo (parecia mijar pelo cu) lol. Além da "porrada" física que levei, acabou por também por ser psicológica devida já ao que passei nem passados 15 dias.

Praga á parte a manha começou cerca das 7:30 com a reunião de alguns elementos SDT, digo alguns pois na totalidade estivemos dez elementos a representar nassos cores. Eu sendo o único com almoço levei também a minha namorada...

L. Bilro, C Merino, João Rato, P. Guerra, D. Cochicho,
V. Catambas, A. Arvana, A. Beja Neves e J. Garcia
A chegada a Elvas sem grandes presas fomos nos equipando, já que os dorsais foram levantados no dia anterior pelo Calimero. 
Apos a fotografia da praxe dirigimo-nos para o controle 0 onde admiradamente me deparei por tanta gente já no local da partida, talvez mais de duzentos participantes na minha frente. Mas o mal já estava feito pois a culpa era minha. Aguardamos a hora da partida na galhofa com o pessoal SDT .

Após ser lançada a partida percorremos cerca dois quilómetros a subir em alcatrão, que sempre foi uma boa ajuda para "partir" mais o pessoal e mais uma vez o meu espanto quando começo a subir e vejo bem o batalhão de pessoal á minha frente espalhado onde os primeiros participantes já eram. Bloquei a suspensão e comecei a ultrapassar pessoal, ate á entrada na terra batida, onde de forma mais lenta continuei a passar pessoal..

Ao fim de cerca de 10 quilómetros já andava muito perto do pessoal da frente, mas sabendo que a nível de distância/tempo de mim para a frente era muito. Sentindo-me bem fisicamente não baixei ritmo percorrendo um primeiro single com outro companheiro em grande velocidade de onde já se avistava o forte da Graça aos 18km de prova e ponto esse onde estava concentrado a maior parte do acumulado.
Carrega Merino..
A primeira fase da subida era uma “parede” de pedra solta onde antes de começar a subir avistei uma grande quantidade de participantes subindo. Lentamente também fui subindo ao forte por patamares onde alcançamos mais um companheiro. 

Juntos acabamos a subida e começamos a descer por mais single, este mais longo, técnico muito difícil e espectacular. Pois alem de muito perigoso era inclinado. Num subida muito técnica a meio do singles carreguei para avozinha para tentar fazer a subida (já que estava uma placa avisar para desmontar) que tentar faze-la de bike a corrente saltou para entre os raios e a cassete, ficando enrolada e presa. Encostei para o lado e "briguei-me" com ela pois estava muito presa. Ao fim de quase um minuto lá consegui finalmente tirar a corrente.
Segui o single já solitário e com mais um atraso quando mais á frente chego á separação de percursos e me informam que era o 8º dos 45km. Olhei para o gps e constatei que ainda faltavam cerca de 20km. Animado com minha recuperação acelerei novamente o ritmo numa zona mais rolante, tentando afinar as mudanças em andamento pois tinha um problema no desviador...

Cerca do quilometro trinta vejo ao longe um grande grupo todo junto e em mais uma passagem de estrada estava o amigo Diogo Vieira (que já tinha desistido anteriormente com dois furso e que andava acompanhar os atletas), me avisou que estava a cerca de um minuto da frente..

Acreditei já que ainda faltavam alguns quilómetros, mas a energia também já estava quase na reserva, Rapidamente consegui alcançar mais um atleta que seguia logo atrás dos ligares da frente e por metros ainda consegui-me juntar a esse mesmo grupo da frente, só que o deposito entrou na reserva e com a reserva ligada ainda tinha cerca de 3 quilómetros ate á meta. Paguei o enorme esforço que fiz para chegar aos lugares da frente, olhando para traz certifiquei-me que o lugar estava assegurado, limitei-me a ir apreciando as muralhas e as viaturas do antigo quartel brincado com o muito pessoal presente assistir aos últimos quilómetros, perdendo cerca de três minutos para o primeiro classificado e na chegada á meta antes ainda andei a brincar antes de a cortar no 7º lugar com o temo de 01:54m entre cerca de 530 atleta e um acumulado de subidas que passou os 800 m de acumulado.

Moscas azuis..bahh

Fui aguardado a chegada dos meus companheiros, onde ainda houve tempo para o amigo Edgar experimentar a minha bike e me furar a roda da frente.. lol

Apos a chegada da comitiva SDT fomos tomar um escaldado banho, bebemos um fastrecorvey Sagres e eu mais a Lúcia fomos almoçar ao Clube tiro, onde convivermos com alguns amigos..

Em geral fica os meus parabéns a toda a organização, bom excelentes marcações num magnifico percurso super diversificado, para todos os gostos, onde mais um ano a simpatia e grande força/apoio nunca faltou durante a prova.

Só uma nota negativa para a marca da cerveja do almoço, mas como o barman era super simpático e prestável…, passa.. eheh

11 junho 2013

5º Maratona Cidade de Montemor-o-Novo

No domingo dia 02 Junho, tinha a inscrição confirmada em Odivelas (Ferreira do Alentejo) para a distancia master de 55km, mas infelizmente no sábado apareceu-me uma virose no estômago que se prolongou por mais três dias, acabado por me obrigar a ficar de cama.

Mas como a vontade de voltar as pedaladas era muita, no fim-de-semana seguinte confirmei a minha presença em Montemor-o-Novo, prova esta que já conta com cinco edições e nunca estive presente em nenhuma. 
O convite (mas paguei inscrição lol) do amigo Carlos Santo também se juntou para eu fazer a minha estreia em Montemor.  Fisicamente também já imaginava não estava nas minhas melhores condições derivado á virose que me mandou muito abaixo... 

Andava aos grilos...
A manha começou por volta das 7 horas onde posteriormente dei boleia ao amigo e companheiro SDT Pedro Guerra. A comitiva a caminho de Montemor só ficou completa com a ida também do amigo Pedro Carvalho que também nos acompanhou mas sozinho em viatura própria.

Á chegada levantamos os frontais onde no saco vinha uma t-shirt, um pin, porta chaves, amostra de mel e os habitais papeis.. 
Fomos equipando onde o sol estava escondido por detrás de das nuvens  muito cinzentas e que ameaçavam chuva..
Passamos pelo controle 0 onde já muitos atletas aguardavam a partida junto á manga.

Pouco passava das nove quando foi dada a partida, onde atrás do carro da polícia percorremos cerca de 3 km pelas ruas de Montemor.

Esta prova tinha duas distâncias, os 45km onde eu iria participar e a distância maior de 75 km.
Após a volta de aquecimento pela cidade passa-mos o quilómetro 0, onde entrei num grupo com cerca de 25 elementos. Os primeiros quilómetros foram muito rápidos onde lentamente foi ganhando posições sempre com a frente da corrida debaixo de olho...
Com o aparecimento de umas subidas curtas consegui recuperar ate á 10º posição, seguindo na cauda do grupo que se mantinha coeso e onde a média de velocidade rondavam os 28km/h.

Antes da separação de percursos já com cerca de 20 km percorridos, já seguia no 8º lugar da geral onde por metros finalmente consegui colar na frente.
Na separação fiquei no 5º lugar isolado, com um quarteto a cerca de 100m de mim.
Sempre solitário fui avistando esse mesmo quarteto até cerca do quilómetro 35 com o surgimento de umas subidas mais inclinadas e as minha amigas cambrias a começarem a dar sinal de existência.

Eu já imaginava que o final fosse a subir e com uma grande inclinação, só não imaginava era que a energia já estava na reserva, como as pernas e bem com o psicológico fossem também abaixo, mais ainda quando avistei um numeroso grupo atrás de mim e cada vez mais próximo.

Subida ao castelo
Ate acabar a inclinada subida ao castelo de Montemor fui ultrapassado por dois participantes, mais como era ingrato para mim psicologicamente perder lugares mesmo ao final consegui novamente recuperar o 5º lugar antes de começar a descer para a meta, só que para a meta a descida fora feita por ruas orientadas pelo pessoal da organização, acabei por me desorientar acabado por ser passado a escassos metros da meta (na entrada para o jardim) onde ainda lancei um sprinter lado a lado, mas na chegada estreita alguém tinha de travar... 
Acabando eu por cede ao fim de 42 km com o tempo de 01h:41m a menos de tres minutos do quarteto primeiro cortei a meta em 7º lugar...

Frustrado pessoalmente com meu desempenho aguardei a chegada do meu companheiro Pedro as lerias com o pessoal conhecido destas andanças. 
Após a chegada dele, calmamente fomos ao duche viemos a caminho de Estremoz, já que a distância era perto e éramos só nos dois não justificava almoçarmos lá...

Em resumo geral e já que foi a primeira vez que estive presente em Montemor-o-Novo, gostei bastante, sempre muito pessoal espalhado pelo percurso e sempre prestável em dar apoio, marcações quanto baste só foi pena o S. Pedro não ter brindado este evento com sol..